Começam os playoffs da NFL

0
1628

Neste final de semana, começam os playoffs da temporada 2016-17 da NFL. A competição é uma das mais difíceis para se obter a classificação. A NFL tem 32 equipes em sua liga, dividida em duas Conferências: AFC (American Football Conference) e NFC (National Football Conference), com 16 equipes em cada uma delas.

Os times são distribuídos em grupos de quatro em cada Conferência. Sendo assim, temos:

AFC East Team: New England Patriots (14-2), Miami Dolphins (10-6), Buffalo Bills (7-9), New York Jets (5-11)

AFC North Team: Pittsburgh Steelers (11-5), Baltimore Ravens (8-8), Cincinnati Bengals (6-9-1), Cleveland Browns (1-15)

AFC South Team: Houston Texans (9-7); Tennessee Titans (9-7), Indianapolis Colts (8-8), Jacksonville Jaguars (3-13);

AFC West Team: Kansas City Chiefs (12-4), Oakland Raiders (12-4), Denver Broncos (9-7), San Diego Chargers (5-11); 

NFC East Team: Dallas Cowboys (13-3), New York Giants (11-5), Washington Redskins (8-7-1), Philadelphia Eagles (7-9)

NFC North Team: Green Bay Packers (10-6), Detroit Lions (9-7), Minnesota Vikings (8-8), Chicago Bears (3-13)

NFC South Team: Atlanta Falcons (11-5), Tampa Bay Buccaneers (9-7), New Orleans Saints (7-9), Carolina Panthers (6-10)

NFC West Team: Seattle Seahawks (10-5-1), Arizona Cardinals (7-8-1), Los Angeles Rams (4-12), San Francisco 49ers (2-14).

Dessas 32 equipes, apenas 12 vão para os playoffs – 6 de cada Conferência. No parágrafo acima, estão os números de vitórias, derrotas e empates de cada time. Sim, há empate em jogo da NFL! É algo difícil. porém pode ocorrer. Caso a partida termine empatada, as equipes disputam uma prorrogação e, se não houver um vencedor, é declarado o empate.

Na AFC e no cômputo geral, New England Patriots foi o time que fez a melhor campanha da fase regular e consequentemente adquiriu o direito de ter bye na primeira rodada (ou seja, folgará na primeira rodada dos playoffs) juntamente com o Kansas City Chiefs. Embora o time do kicker brasileiro Cairo Santos tenha feito campanha similar ao do Oakland Raiders – ambos tiveram 12 vitórias e 4 derrotas -, a equipe de Kansas City ficou com a vantagem por ter vencido 6 equipes de sua divisão e não ter sofrido nenhuma derrota, enquanto a equipe da Califórnia tenha vencido 3 e perdido 3.

Dessa forma, na AFC, o time do Miami Dolphins irá à Pensilvânia medir forças com o Pittsburgh Steelers no domingo (8), enquanto o Oakland Raiders jogará contra o Houston Texans no sábado (7). O jogo será no Texas, apesar do Raiders ter melhor campanha, porque o time texano foi campeão de sua chave.

Já na NFC, as equipes que têm direito ao bye são Dallas Cowboys e Atlanta Falcons. O Detroit Lions viajará para Washington e enfrentará o Seattle Seahawks no sábado (7), e no outro jogo o Green Bay Packers receberá o New York Giants no domingo (8).

Miami Dolphins tem chance?

Nas duas conferências, as equipes melhores classificadas enfrentarão aquelas com pior desempenho. Por exemplo, o time de Miami já pode considerar um feito ter ido aos playoffs – algo que não conseguia desdde 2008. Entretanto, sendo honesto, dificilmente a equipe do Sul da Flórida derrotará o Pittsburgh Steelers do quarterback Ben Roethlisberger. O Miami Dolphins finalmente formou uma boa equipe, no entanto, a lesão do quarterback titular Ryan Tannehill pode prejudicar a caminhada da equipe. Ele vem sendo substituído por Matt Moore e domingo pode retornar à equipe. Caso vença o Steelers, terá pela frente o New England Patriots – simplesmente amelhor equipe do campeonato -, equipe que derrotou o Dolphins por duas vezes. Se houver uma super zebra, o Miami Dolphins disputará a final da AFC Conference com outro finalista. Se vencer esta partida, garantirá presença no Super Bowl. Ou seja, caminho bem difícil. O que dá esperança aos torcedores é o bom trabalho desenvolvido pelo técnico Adam Sage, que assumiu a equipe nesta temporada, a descoberta do running back Jay Ajayi e dos wide receivers Jarvis Landry e Kenny Stills, além do bom trabalho da defesa.

New England, favorito mais uma vez

O New England Patriots está criando uma dinastia na NFL. A dupla Bill Belicick/Tom Brady vem dominando a NFL nos últimos anos. Os números não deixam mentir. São 25 participações nos playoffs, 20 campeonatos de Divisão, 9 campeonatos de Conferência e 4 Super Bowl. Vale a pena destacar que todos os Super Bowl foram conquistados neste século – quando o treinador e o quarterback se juntaram para formar uma dupla invejada. As demais conquistas foram basicamente obtidas no século 21, pois antes o New England Patriots era meramente um participante sem ser considerado um time “grande”. Hoje, obviamente, este status mudou e a equipe de Bosto é o time a ser batido na NFL.

Clubes se mexem para reforçar equipes

O Palmeiras, atual campeão brasileiro, vem sendo a equipe que mais está investindo em reforçar seu elenco. Até agora já foram contratados os meias Rafael Veiga e Hyoran, vindos de Coritiba e Chapecoense, respectivamente; Keno, atacante que era do Santa Cruz; Guerra, venezuelano que atuava no Atlético Nacional de Medellín; Michel Bastos que trocou o São Paulo pelo Verdão, e Felipe Melo, que deixou a Internazionale de Milão para se juntar ao elenco alviverde, que será comandado por Eduardo Baptista, que estava à frente da Ponte Preta de Campinas. E a diretoria sinalizou que as negociações não pararam.

Rivais paulistas também contratam

Sem o mesmo poder de fogo do Palmeiras, os rivais paulistas também estão contratando. Os atacantes Jô, sem clube, e Liudy, do CRB, já foram contratados pelo Corinthians, além de Kazim, vindo do Coritiba. No comando da equipe, estará Fábio Carille, técnico que dirigia a categoria de base do clube. Outro técnico novato será Rogério Ceni, que dirigirá o São Paulo e terá como reforço os atacantes Neilton, ex-Botafogo, e Wellington Nem, ex-Fluminense, além de Cícero que trocou o Tricolor carioca pelo paulista. No gol, Sidão, que fez bom Brasileirão pelo Botafogo. O Santos é o único time paulista que manteve o treinador, Dorival Junior, e aposta na experiência de Leandro Donizete para disputar uma Copa Libertadores da América com objetivo de vencer.

Cariocas também investem

O Flamengo agitou o mercado com a vinda de dois gringos: o lateral esquerdo peruano Trauco e o meia argentino Conca, saudado com entusiasmo pelos torcedores. O Botafogo trouxe o goleiro paraguaio Gatito Fernandez, o meia João Paulo do Santa Cruz e o craque argentino Montillo para se fortalecer na disputa pela Libertadores. O Fluminense, de Abel Braga, aposta nos equatorianos Junio Sornoza e Jefferson Orejuela, que atuavam no Independiente del Valle, enquanto o Vasco da Gama, do técnico Cristóvão, contratou o meia argentino Damian Escudero e o atacante Mesquita.

Galo perde atletas e Cruzeiro quer reforços

O novo técnico do Atlético MG, Roger Machado, contará com Felipe Santana na zaga e quer que o clube contrate Arouca do Palmeiras para substituir Leandro Donizete. Já a Raposa está trazendo Thiago Neves do futebol árabe e busca outros atletas, além de querer manter Robinho, que é do Palmeiras e está emprestado ao clube estrelado de Belo Horizonte.

Sulistas se movimentam por novos jogadores

Felipe Gedoz, Jonathan e Grafite são as caras novas do Atlético-PR, enqunato Rildo trocou o Corinthians pelo Coritiba. O Grêmio, atual campeão da Copa do Brasil, renovou com o técnico Renato e trouxe o atacante Kayke. O Internacional pretende manter a base para fazer uma boa campanha na Série B e retornar em 2018 para a divisão principal do futebol brasileiro.