Covid-19: Miami-Dade impõe novo fechamento à restaurantes e academias

Com o aumento no número de casos positivos de coronavírus, a presença de clientes só será permitida para takeout. Medida começa a valer na próxima quarta-feira (8)

0
931
A ordem de fechamento foi motivada pelo aumento substancial nos casos de coronavírus na Flórida (Foto: William Murphy /Flickr)
A ordem de fechamento foi motivada pelo aumento substancial nos casos de coronavírus na Flórida (Foto: William Murphy /Flickr)

Menos de dois meses após autorizar a reabertura, com restrições,  de restaurantes e academias, o prefeito do condado de Miami-Dade, Carlos Gimenez, voltou atrás e determinou que estes estabelecimentos baixem novamente as portas a partir de quarta-feira (8). Serviços de entrega e takeout continuarão funcionando.

A ordem executiva assinada pelo prefeito nesta segunda (6), foi motivada pelo aumento substancial no número de testes positivos para o coronavírus no Estado. Neste domingo (5), a Flórida registrou o recorde de mais de 10 mil novos casos em um único dia, 2.418 em Miami-Dade.

Em coletiva de imprensa , Gimenez falou que o fechamento ajudará a conter a propagação do vírus e “garantirá que os hospitais tenham capacidade e pessoal suficientes para salvar vidas”.

A porta-voz do prefeito, Patty Abril, relatou que entrou em contato com outros condados  como Palm Beach e Broward para informar sobre o novo lockdown. Autoridades de Broward disseram que uma reunião para discutir o assunto estava programada para a tarde desta segunda-feira (6). Porém, ainda não foi anunciado se adotarão medidas semelhantes.

Piscinas de condomínios e hotéis, acampamentos de verão e creches não estão incluídas no fechamento de Miami-Dade, mas terão que continuar cumprindo exigências como uso de máscaras, distanciamento social e número limitado de pessoas.