Deputados dos EUA ameaçam impor sanções ao Brasil caso militares brasileiros interfiram na eleições deste ano

Emenda apresentada ao orçamento do U.S. Department of Defense indica a retirada de recursos e apoio dos americanos à área de segurança do Brasil caso haja interferência no pleito eleitoral

0
1743
Medida terá que ser aprovada pelo Congresso (foto: Wikimedia)

Um grupo de deputados do Partido Democrata propôs na terça-feira (5) uma emenda ao orçamento do Departamento de Defesa americana para o ano  2023 que retira o apoio dos EUA à área de segurança do Brasil, caso os militares brasileiros interfiram nas eleições presidenciais deste ano. 

A emenda 893 intitulada ‘Neutrality Of The Brazilian Armed Forces During Presidential Elections’( “Neutralidade das Forças Armadas Brasileiras Durante as Eleições Presidenciais’, na tradução em português) ainda precisa ser aprovada pelo Congresso.

De acordo com o texto, até 30 dias após as eleições terminarem, o U.S. Department of Defense irá apresentar um relatório sobre o papel do exército brasileiro no pleito eleitoral. Caso fique claro que houve interferência ou um efetivo “golpe de Estado”, os EUA irão impor sanções ao país sul-americano.  O documento cita os pontos que serão observados, como: participação em sistema de desinformação para questionar o sistema eleitoral, incitação à rebeliões para dificultar ou atacar o processo; manipulação para tentar reverter o resultado, entre outros.

O Brasil é um parceiro preferencial dos EUA na área militar, com acesso difrerenciado na compra de equipamentos, treinamento e compartilhamento de tecnologia.