Entregador de pizza detido pelo ICE em junho é preso acusado de violência doméstica

Caso do entregador chamou a atenção nacional; agora ele enfrenta a Justiça novamente

0
2207
Pablo é casado com cidadã americana e pai de duas filhas
Pablo é casado com cidadã americana e pai de duas filhas

O imigrante equatoriano Pablo Villavicencio Calderon, preso em junho ao entregar uma pizza na guarnição do exército no Brooklyn, em New York, foi detido novamente. Desta vez, acusado de empurrar a esposa contra a parede, estapeá-la e de agarrá-la pelo braço, a fim de evitar que ela ligasse para a polícia. Outra pessoa chamou a polícia para o casal.

No sábado (20), ele compareceu à audiência ao tribunal e teve a fiança determinada em $500. Na manhã de segunda-feira (22), Villacencio ainda estava detido na Penitenciária do Condado de Nassau, segundo o programa NBC News.

O entregador equatoriano, que é casado com uma cidadã americana, foi destaque na mídia depois de ter sido preso por agentes do ICE na Base Militar de Fort Hamilton em junho e depois detido devido à uma ordem de deportação emitida em 2010. Um juiz liberou Pablo quase 2 meses depois e suspendeu o processo de deportação para que ele pudesse lutar na justiça contra a ordem de remoção, alegando na ocasião que ele era um “modelo de cidadão”. Segundo documentos da Corte, Villavicencio entrou nos EUA em 2008, foi preso em 2010 e tinha uma ordem de deportação em aberto.

No início de outubro, as autoridades federais encerraram a briga para deportar Villavicencio enquanto ele tenta obter a residência legal permanente (green card). Na sexta-feira (5), numa carta de 1 página, promotores públicos federais em Manhattan (NY) informaram que estão abandonando os planos de apelar junto à Corte a ordem que o libertou do ICE e, assim, impediu a deportação dele.