EUA registram quase 2 mil mortes em um dia e mais de 400 mil casos de coronavírus

Especialistas, no entanto, afirmam que graças ao distanciamento social, o número de futuras mortes deve ser menor que o esperado

0
942
Imagem de teste da COVID-19 (Foto CDC)

Mais de 400 mil pessoas estão com o coronavírus nos Estados Unidos e cerca de 1.900 pessoas morreram na terça-feira (7) pela doença. O total de mortes nos EUA é de 14 mil, segundo o Johns Hopkins Coronavirus Resouce Center. Os dados são alarmantes, mas os especialistas afirmam que devido às medidas de distanciamento social, o número de futuras mortes não será tão alto como o previsto anteriormente.

“Os Estados Unidos continuam fazendo mais testes do que qualquer outro país e acredito que isto contribua para que tenhamos mais casos” registrados, disse na terça-feira o presidente Donald Trump em sua coletiva diária sobre a crise, detalhando que foram feitos 1,8 milhão de testes no país. “Sei muito bem que países muito povoados têm mais casos do que nós, mas não declaram isto”.

Segundo o Institute for Health Metrics da Universidade de Washington, o pico da doença deve ocorrer nos próximos dias, sobrecarregando ainda mais o sistema de saúde, mas há uma luz no fim do túnel em meio a tantas tragédias. As projeções da universidade mostram que até agosto 60.415 pessoas morrerão vítimas da doença nos EUA e não 100 mil ou 240 mil pessoas como foi falado anteriormente. Vale lembrar que são projeções e esses números podem ser ainda menores em um futuro próximo.

Flórida

Na Flórida, 15.456 pessoas tinham a doença na tarde de quarta-feira (8), com 309 mortes. O condado de Broward tem 2.359 casos e 58 mortes; Palm Beach tem 1.206 casos e 69 mortes e Miami-Dade tem 5.354 casos (o maior número do Estado), com 49 mortes.