Família de adolescente morto em New Jersey decide doar seus órgãos

“Dylan ajudou duas crianças a enxergarem, duas pessoas com problemas no coração e mulheres que tiveram câncer de mama na reconstrução. Nosso filho vive em Deus”, escreveu a mãe

0
9546
Dylan Bueno e era aluno da Ann Street School, no bairro do Ironbound, em Newark, faleceu na tarde de sexta-feira (9)
Dylan Bueno e era aluno da Ann Street School, no bairro do Ironbound, em Newark, faleceu na tarde de sexta-feira (9)

DA REDAÇÃO, COM BRAZILIAN VOICE – Em um gesto de solidariedade em meio a tanta dor depois da morte de Dylan Bueno, de 14 anos, há dez dias, a família decidiu doar os órgãos do jovem e assim ajudar outras famílias. O jovem sofria de depressão e foi encontrado morto pelos pais em casa.

A mãe de Dylan, Ariane Ferreira Bueno, postou em sua página do Facebook a imagem de um diploma emitido pela NJ Sharing Network, em agradecimento à doação. A morte inesperada e prematura do adolescente, filho de imigrantes brasileiros, chocou a comunidade brasileira no bairro do Ironbound, em Newark.

“Dylan vive em outras pessoas agora. Ele ajudou 2 crianças a enxergarem. Ajudou 2 pessoas com problemas de coração. Ajudou crianças com câncer. Ajudou mulheres que tiveram câncer de mama para a reconstrução da mama. Nosso filho vive em Deus”, postou Bueno no Facebook.

Até a tarde de segunda-feira (19), a postagem teve 1.4 mil curtidas e vários internautas postaram comentários.

Agradecimento

Ariane agradeceu as inúmeras manifestações de solidariedade depois da morte de Dylan. “Obrigada pelas flores, cartões, bolos, eu nem sei quem mandou entregar na minha casa. Eu sinto o carinho de cada um de vocês. Tem mais de mil mensagens para ler, estou tentando ler cada uma delas. (…) Eu quero muito recomeçar. Eu quero muito ser forte. Mas eu sou humana e sinto muito a falta do meu filho. Ele era meu companheiro, nós brincávamos muito. Sempre fui uma mãe doidona, pegava ele e começava a dançar pela casa. Muitas vezes ele me filmava eu cozinhando e dançando pela cozinha. Minha família era perfeita. Agora ela é incompleta. E eu não sei como lidar com isso. Pelo Henry (o outro filho), por meu marido, pela minha família e amigos, eu estou tentando. Se eu cair, eu vou tentar me erguer novamente, na certeza de Jesus me devolver meu filho um dia”, postou Ariane nas redes sociais.

Placa em homenagem ao gesto da família de Dylan
Placa em homenagem ao gesto da família de Dylan