Família de brasileira morta no Texas é autorizada a levar filha da vítima de volta ao Brasil

Filha da gaúcha Laura Martelli foi para um abrigo e depois para a casa de uma amiga da família nos EUA após a morte a mãe; ex-namorado está preso pelo suposto assassinato da brasileira.

0
3938
Laura era natural de Guabiju, na região serrana do Rio Grande do Sul (foto: Arquivo Pessoal)

Familiares da brasileira Laura Martelli, de 39 anos, morta no último dia 18 de outubro nos EUA, conseguiram uma autorização judicial para levar a filha dela, de nove anos, de volta ao Brasil. Desde a morte da mãe, a criança ficou em um abrigo e, depois foi enviada para a casa de uma amiga da família nos EUA. A permissão foi emitida pelas autoridades no dia 1º de novembro.

O americano Anthony Dwane Morre, de 48 anos, ex-namorado da vítima, está preso acusado pelo crime. Laura foi atropelada e deixada ferida em um estacionamento em Conroe, no Texas. Ela chegou a ser socorrida pelos policiais mas morreu horas depois.

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil enviou um comunicado à RBS TV dizendo que o Consulado-Geral em Houston está acompanhando o caso e irá prestar toda a assistência, respeitando os tratados internacionais e a legislação local. 

Laura era natural de Guabiju, na região serrana do Rio Grande do Sul e mudou-se com a filha para os EUA em 2015 em busca de uma nova vida.