Família de jovem morta na I-95 processa homem que ‘a deixou morrer sem prestar socorro’

Segundo o processo na Justiça, Jennifer St. Clair, de 33 anos, caiu da moto, homem não prestou socorro e ela foi atropelada diversas vezes

0
3871
Família de jovem morta depois de cair de moto processa homem de NY
Família de jovem morta depois de cair de moto processa homem de NY

A família de Jennifer St. Clair, de 33 anos, morta na madrugada do dia 7 de dezembro na I-95 na altura da Atlantic Boulevard, em Pompano Beach, está processando o homem que estaria guiando a moto. Segundo o processo judicial, Jennifer caiu da moto e Miles McChesney – homem que ela saiu pela primeira vez depois de encontrá-lo no Tinder – saiu sem prestar socorro. Jennifer foi atropelada por vários carros (pelo menos nove) após cair da motocicleta.

O advogado da família, Todd Falzone, disse que McChesney é de New York e estava visitando um primo em Fort Lauderdale quando encontrou a jovem no aplicativo Tinder e os dois marcaram de sair. Eles foram a um bar em Delray Beach na moto Harley Davidson de McChesney, se encontraram com outro casal e ao levar a jovem para casa o acidente aconteceu. “Ele bebeu muito e dirigiu sem cuidado, o que causou o acidente na I-95”, de acordo com o conteúdo do processo. “Ela caiu da moto, ele parou por um instante, fugiu do local e a deixou morrer”.

A família está pedindo $15 mil por danos causados à família de Jennifer, que trabalhava em um bar e morava com os pais em Fort Lauderdale.

A Florida Highway Patrol afirmou que está investigando o acidente, mas até o momento não convocou o acusado pela família para prestar depoimento. “A única coisa que eu posso confirmar é que ela era passageira de uma motocicleta e acabou caída na rodovia. A FHP ainda está investigando como ela acabou caída na rodovia”, informou a FHP em nota.