Feliz 2016!

0
1623

O ano de 2015 chegou ao fim com conquistas e fracassos, como sói acontecer com todos os anos. Afinal, o que é a mudança de ano senão uma data simbólica no calendário. Aliás, no calendário cristão, porque em outras religiões o ano nem começa em 1º de janeiro. O ano judaico, por exemplo, não é 2016, mas, sim ano 5776. Afinal, todos sabem que os judeus ainda estão à espera do Messias e não aceitaram Jesus Cristo como o Messias. Portanto, continuam seguindo os preceitos judaicos e fiéis à tradição que mantêm esse povo unido e solidário em suas convicções.

O Ano Novo Chinês 4713, por sua vez, começa com a Lua Nova no primeiro dia do novo ano e termina na lua cheia, 15 dias depois. O calendário chinês é baseado numa combinação de movimentos lunares e solares. O ciclo lunar dura 29 a 30 dias. A fim de acertar com o calendário solar, o calendário chinês faz a inserção de um mês extra a cada poucos anos (sete anos a cada ciclo de 19). O que equivale a adicionar um dia extra no ano bissexto do calendário gregoriano. Por este motivo, o Ano Novo Chinês calha numa data diferente a cada ano. Neste ano, será celebrado entre o fim de janeiro ou começo de fevereiro.

Já no Japão, as comemorações ocorrem entre 1º e 3 de janeiro, porém, o ano atual para os japoneses é 2010. O Réveillon nipônico é um pouco adiantado (por causa do fuso horário), mas também é celebrado no dia 1º de janeiro. A diferença é que lá do outro lado do mundo, a festa dura três dias – um superferiado. Na virada, os japoneses costumam comer macarrão, que representa uma vida longa. Também vão a um templo para rezar e pedir boa sorte para o novo ano.

No hinduísmo, o Ano Novo 2072 será comemorado em três diferentes datas: 1º de março (sul da Índia), 1º de outubro (leste e no centro indiano) e 14 de abril (comunidade tâmil). A Festa das Luzes, o Réveillon hindu, dura cinco dias. A comemoração incluiu lamparinas, incensos e fogos de artifício para afastar as forças do mal. O Ano-Novo hindu varia entre as regiões da Índia, dependendo do estudo dos astros, e celebra o retorno da deusa da prosperidade, Lakshmi.

Também no Islamismo, o Ano Novo cai em datas diferentes todos os anos, porque eles usam o calendário lunar. Para os muçulmanos, o ano que entra é o de 1437. Eles seguem a peregrinação do profeta Maomé que, no ano de 622 d.C., partiu de Meca e foi para Medina. A hégira, como o episódio ficou conhecido, determina o início do ano islâmico – ou 1º de Muharram.

Como se vê, todos os povos e religiões celebram a virado do ano. Mais do que uma data no calendário, isto simboliza o renascer de esperança, fé e a torcida para que o novo ano traga notícias boas. São muitas as superstições seguidas nesta hora e algumas são prevalecentes. Não é à toa que as praias brasileiras são invadidas por multidões vestidas de branco que entram na água para pular as sete ondas e enviar mensagens positivas para seu interior. Muitos levam consigo flores para jogar nas águas como oferenda para Iemanjá, a deusa das águas no Candomblé, denotando o sincretismo religioso reverenciado por grande parte da população brasileira.

Por falar em simpatias, cada povo tem a sua. Italianos comem uma sopa de lentilhas na virada do ano para que isto traga prosperidade. Os árabes costumam subir escadas ou ladeiras contando dinheiro a fim de nunca faltar cédulas de dinheiro em suas carteiras.

Além de vestir branco – quase obrigatório nas festas de Réveillon -, cada um capricha nas roupas íntimas. E simbolismo é o que não falta. Calcinha ou cueca branca significa paz. Quem quer dinheiro, usa amarelo. Peça íntima na cor azul chama harmonia. E, claro, para os amantes ardentes, a cor recomendada é o vermelho, pois usar calcinha ou cueca nesta cor pode representar muita paixão no ano que se inicia.

O importante, no entanto, é a fé de que no próximo ano tudo será diferente. E tome resoluções! Prometo este ano moderar meu apetite, fazer dieta e me dedicar aos exercícios para ter uma vida mais saudável. A promessa para a maioria das pessoas, infelizmente, não dura até o final de janeiro. E como terminar com aquelas infindáveis dívidas? Só mesmo com planejamento financeiro que vai começar em…janeiro. Para os que estão sem alguém, a virada do ano é ao mesmo tempo triste e cheia de esperança. Triste por não ter alguém mais íntimo para compartilhar e esperança de que o novo ano traga aquele príncipe encantado ou aquela princesa adorável com que sonhamos.

Aqui, no AcheiUSA, não é diferente. Temos os mesmos sonhos, as mesmas frustrações, mas carregamos conosco a fé que nos impele a seguir em frente e aperfeiçoarmos aquilo que estamos fazendo e, com a graça de Deus, sendo recompensados pelo reconhecimento da comunidade brasileira e da sociedade local de que o trabalho vem sendo bem feito. A prova disso foi a comemoração, em 2015, dos 15 anos do AcheiUSA, a confirmar que somos hoje um dos veículos mais sólidos e respeitados pelos leitores, anunciantes e colaboradores. Isto, porém, é fruto de um trabalho harmonizado entre todos que fazem o jornal e o site, independentemente da posição que ocupam.

Por isso, queremos desejar a você, em especial, um Ano Novo cheio de saúde, prosperidade e sucesso!

Cheers!