Flórida despacha dois aviões lotados de imigrantes para Martha’s Vineyard

Governo da Flórida assume responsabilidade pelo envio de indocumentados para Massachusetts

0
2506
Os imigrantes foram bem tratados pelas autoridades e pela população ao chegarem a Martha’s Vineyard (Foto: lavocedinewyork.com)
Os imigrantes foram bem tratados pelas autoridades e pela população ao chegarem a Martha’s Vineyard (Foto: lavocedinewyork.com)

Taryn M. Fenske, diretora de comunicações do governador Ron DeSantis da Flórida, disse que os dois voos faziam parte de um programa do estado para transportar imigrantes indocumentados aos chamados destinos santuários. Este ano, o Legislativo da Flórida destinou $12 millhões para este programa de transporte.

“Estados como Massachusetts, New York e Califórnia estão em melhores condições para cuidar desses indivíduos que eles convidaram a vir ao nosso país ao incentivar a imigração ilegal através da designação deles como ‘estados santuários’ e apoiar as políticas de fronteiras abertas do governo”, revelou Fenske.

Um dos imigrantes, que pediu para ser identificado apenas como Leonel, disse em espanhol que as pessoas de Martha’s Vineyard foram generosas e “nunca tinha visto algo assim”. Elas lhe deram um par de sapatos.

“Não havia dormido bem em três meses”, disse Leonel, que não tem qualquer parente nos Estados Unidos. “Fazia três meses que não punha outra calça. Ou sapatos.”

Leonel, 45, contou ter deixado a Venezuela há cerca de três meses, cruzando uma área entre Colômbia e Panamá e seguindo para o norte através da América Central e do México. Sua primeira tentativa de cruzar a fronteira para os EUA falhou. Porém, durante sua segunda tentativa, em Piedras Negras, México, ele cruzou o Rio Grande.

Leonel passou vários dias em um centro de detenção de imigrantes antes de ser liberado em San Antonio, Texas, onde ele e outros imigrantes foram informados de que poderiam ter uma passagem para Massachusetts. Eles concordaram.

Cerca de 50 imigrantes chegaram por via aérea em Martha’s Vineyard na quarta-feira (14), confirmaram as autoridades locais. Esta ação seguiu a tática de estados comandados por republicanos de enviar ônibus lotados de imigrantes para estados liberais como Washington e New York a fim de protestar contra o aumento significativo da imigração ilegal sob o governo do presidente Biden.

O grupo, que incluía crianças, chegou a bordo de dois aviões por volta das 3 p.m. sem qualquer aviso, disse o senador estadual Julian Cyr, democrata de Massachusetts que representa Cape Cod, Martha’s Vineyard e Nantucket. Autoridades e voluntários das seis cidades da ilhas “realmente moveram céu e terra para dar a resposta que daríamos no caso de um furacão”, disse.

Enquanto os imigrantes recebiam testes de covid-19, alimentos e roupas, houve confusão sobre quem seria enviado para Martha’s Vineyard, destino frequentado por ricos e poderosos. Os imigrantes disseram ter começado o dia em San Antonio, mas foi o gabinete do governador da Flórida que assumiu a responsibilidade. (Com informações do The New York Times)