Gato(s)

0
1764
Gato(s)

Eu amo muito minha filha. Tanto que lhe dei um gato, mesmo não curtindo muito a ideia de ter um animal preso em casa. Na realidade, agora ela tem dois. O primeiro – como disse – dei porque a amo. O segundo, porque quis dar uma de espertalhão e me ferrei. Ao voltar da feira no sábado pela manhã, vi na esquina de casa uma tenda com doação de animais – cheio de gatinhas olhando os gatinhos… pensei que seria uma boa oportunidade de mostrar que sou um pai super legal (sei lá, receber uns olhares de “ownnnn” e pegar uns telefones). Liguei para a Bianca me encontrar lá, já que a moça de quem eu peguei o gatinho também estava ali. Ora pois, imaginava que ela iria levar o gato pra mostrar – hunf, não levou. Me ferrei de verde e amarelo – ela me atormentou tanto para pegar outro gato (preto, mesmo modelo e cor do dela) que fiquei irritado e saí de perto dizendo que se me enchesse muito, teria que devolver (claro, sou machão assim mesmo – SQN). Resumo, não peguei telefone nenhum e estou com duas pragas em casa. Aliás, eu me refiro a elas assim e a Bianca também as chama dessa forma de vez em quando. Praga 1 e Praga 2.

Não me leve a mal, até faço carinho nas pulguentas e a Praga 1 gosta de mim. Essa aí veio para casa com duas semanas de vida, mal andava direito – então o universo dela é meu apartamento. Já a Praga 2 foi sequestrada da rua mais velha (ok, ok, adotada…), assim ela já é meio maloqueira e arisca, assalta a lixeira e fica à procura do que comer o dia todo. Nunca tive bicho em casa, e a primeira vez que vi uma delas andando em cima da pia tive vontade de jogar pela janela! Qualé? O bicho caga na areia, cobre o serviço com as patas e depois vai andar na minha pia??? Comecei a colocar uma folha adesiva na pia, com a cola virada para cima (eu ia eletrificar, mas a Bianca não deixou). A primeira vez que a gata veio com aquilo colado na bunda quase engasgamos de dar risada – o método não funciona muito, aparentemente gatos precisam de mais tempo para aprender. Aí encontrei na internet um treco genial: um spray de ar comprimido com sensor de movimento! Meu, aquilo é uma maravilha! Coloquei em cima da pia e a Praga 1 aprendeu rapidinho que não era para subir lá; Já a outra ratazana quase gasta uma lata de ar em uma semana, vai ser burra assim no inferno. Ela quase gruda no teto cada vez que o spray dispara.

Outra coisa que não estava acostumado era com o “parfum” de merda de gato. Como disse, nunca tive bicho em casa e meu olfato é muito apurado – aparentemente quem tem animal perde o olfato. Eu chegava em casa e falava para a Bianca limpar o estábulo – mas assim mesmo o cheiro continuava no ar. Aí uma tarde cheguei em casa, e ela havia acendido um incenso na mesa da sala. Aí ficou cheirando casa de Ioga cagada. Finalmente a muquirana da minha filha resolveu comprar uma tal de areia de sílica que absorve o cheiro, melhorou razoavelmente.

Continuando com minha falta de experiência com animais, não sabia que gatos em apartamento poderiam realmente ser pulguentos. De onde catso eles pegariam as @#@$&@ das pulgas??? Fui ler na internet que as pulgas que casualmente trazemos da rua nas roupas pulam para os animais e ali encontram alimento ideal. Caso não haja animais elas não encontram ambiente adequado e não se procriam – em casa dedetizada como a minha morrem logo. Pois é, devem estar adorando aqueles motéis peludos andando pela minha casa. A Bianca viajou com a mãe e deixou os bichos na casa dela, onde o avô passa diariamente para alimentar. Ainda bem, porque eu já avisei que no máximo dou comida para seu peixe, e…. xiii! Quantos dias peixe pode ficar sem comer? Nah, vai ver que ele é vegano e está comendo as algas. Bom, voltando às pulgas – elas estão sem os restaurantes ambulantes e eu encontrei várias no meu quarto ontem. Que #$%#%@#!! Passei em uma loja de animais e comprei um veneno para passar na casa (calma, é inofensivo para os gatos, e eles nem estão lá), mas minha vontade era a de comprar um lança chamas. Como é possível ter tantas pulgas???