Governador de New York ordena que todos fiquem em casa com exceção de ‘prestadores de serviços essenciais’

Anúncio de Andrew Cuomo vem horas depois de o governador da Califórnia fazer o mesmo; mais de 59 milhões de pessoas estão sendo afetadas pelas medidas nos dois estados

0
1155
Governador de NY Andrew Cuomo é favorável à causa imigratória
Governador de NY Andrew Cuomo renuncia ao cargo

Todos os prestadores de serviços não essenciais do Estado de New York devem ficar em casa em um esforço de evitar que o coronavírus se espalhe. O anúncio foi feito pelo governador Andrew Cuomo em coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira (20).

A ordem executiva tem efeito na tarde de domingo (22) e foi dada horas depois de o governador da Califórnia, Gavin Newson ordenar que os moradores da Califórnia fiquem em casa. As medidas nos dois estados vão manter 59 milhões de pessoas em casa. 

Cuomo disse saber que sua decisão era algo extremo e que vai causar um grande impacto na economia. “Sei que ninguém está feliz com isso. Eu entendo”, disse o governador.

O governador insistiu que não se trata de um toque de recolher, mas sim “o fechamento de uma válvula” para evitar que a doença se espalhe. 

Serviços de delivery e o transporte público vão continuar funcionando, além de supermercados, farmácias e outros serviços essenciais.