Imigrante relata como escapou de agente ‘serial killer’ do Border Patrol

Juan David Ortiz foi preso acusado de executar mulheres em Laredo, no Texas; autoridades acreditam que ele seja responsável por outras mortes na fronteira

0
2497
Juan David Ortiz é acusado de ser um serial killer
Juan David Ortiz é acusado de ser um serial killer

Erika Peña vive com medo e ainda tem ataques de pânico dias depois de conseguir escapar das mãos do agente do U.S. Border Patrol Juan David Ortiz, que confessou ter matado quatro mulheres em Laredo, no Texas, em setembro. As autoridades já o classificam como serial killer e acreditam que ele é responsável por outras mortes na fronteira, já que é agente há dez anos.

Erika tem 26 anos, é mãe de uma menina de cinco anos, e estava em uma caminhonete com o agente na sexta-feira (14), quando ele apontou uma arma para sua cabeça. Ela entrou em luta corporal com Ortiz e conseguiu escapar do carro e encontrar outro policial da patrulha, que conseguiu prender o acusado.

“É um milagre que ela esteja viva”, disse o irmão de Erika, Cesar Villarreal. “Ela deu sorte de conseguir escapar, mas não podemos esquecer do fato que ela é também uma vítima dessa tragédia e sofreu um grande trauma”.

Ortiz foi preso no estacionamento de um hotel e confessou ter matado quatro mulheres com tiros na cabeça no último mês. Os alvos do agente eram prostitutas de Laredo, no Texas. Ele está preso e vai responder por quatro homicídios.

As vítimas foram identificadas como Melissa Ramirez, 29, Claudine Luera, 42, e Humberto Ortiz, 28, que era transgênero.