Inspetor do governo denuncia abrigos da Imigração lotados e condições desumanas no Texas

Segundo inspetor do próprio Homeland Security, crianças de menos de sete anos estão detidas por mais de duas semanas – que é contra a lei – e presos estão ‘amontoados’

0
3000
Famílias inteiras e crianças em abrigos da imigração no Texas (Foto DHS - Inspector General)
Famílias inteiras e crianças em abrigos da imigração no Texas (Foto DHS - Inspector General)

Uma inspeção surpresa de um integrante do governo chocou organizações de direitos humanos e pró-imigrantes. Celas completamente abarrotadas e crianças com menos de sete anos presas há mais de sete dias – pela lei elas só podem ficar detidas por 72 horas – estão entre as denúncias.

A fiscalização foi realizada no início de junho no vale do Rio Grande, perto da fronteira dos EUA com o Texas, região onde acontece a maior parte das prisões.

O relatório foi apresentado esta semana e traz diversas fotos, que chocam principalmente pela superlotação. Esses locais são provisórios, mas por falta de espaço nas prisões, se transformaram em centros de detenção.

No centro de detenção em McAllen, Texas, 165 crianças estão sob custódia do governo por mais de uma semana.

Cerca de 3400 pessoas estão detidas nas prisões do entorno do Rio Grande e desse número diversas são crianças desacompanhadas.

Dentro dos abrigos gelados, as luzes nunca são apagadas. Não há camas, apenas colchões finos e cobertores. A comida é servida fria, o acesso a produtos de higiene é escasso, bem como o acesso a roupas limpas.

“Nossa preocupação é que a superlotação e detenção prolongada de crianças representem risco imediato para a saúde dos detentos e também dos funcionários do Homeland Security”, diz o relatório.

O Departamento de Homeland Security respondeu às denúncias internas dizendo que está providenciando novos abrigos com capacidade para pelo menos 1 mil pessoas. O departamento também informou que está providenciando assistência médica aos detidos.

O relatório foi divulgado na mesma época em que Democratas denunciaram que imigrantes estariam tomando água do vaso sanitário nessas prisões, entre outros problemas.

Acesse aqui o relatório completo.