Joana Prado responde acusações de transfobia: ‘Não questionei sua escolha sexual’

Casal de empresários Joana Prado e Vitor Belfort perdeu patrocínio após publicar vídeo reclamando de um banheiro unissex em estabelecimento na Flórida

0
3186
Joana Prado gravou vídeos em inglês e português em sua conta no Instagram (imagem: @joanapradob)

A empresária Joana Prado, moradora de Fort Lauderdale, na Flórida, usou sua conta no Instagram para rebater as acusações de transfobia que ela e o marido Vitor Belfort sofreram após a publicação de um post em que eles reclamam de um banheiro unissex.

Por conta do posicionamento, o casal causou polêmica nas redes sociais e perdeu patrocínio.  A resposta de Prado foi dada nesta quarta-feira (20) em dois vídeos, um em  português e outro em inglês.

“Não posso admitir que minha mensagem seja distorcida. O vídeo jamais teve intenção de ser transfóbico ou homofóbico. Em momento algum eu questiono a sua escolha sexual”, falou a brasileira, acrescentando ter uma funcionária gay e uma pessoa trans na família.

Segundo ela, sua preocupação é com a segurança das suas filhas, que podem estar dividindo um banheiro público com um homem.  “Não posso admitir que as minhas filhas, de 12 e 13 anos, corram esse risco”.

O desaparecimento da sua cunhada, Priscila Belfort, em 2004, e que até hoje não se sabe seu paradeiro, também foi mencionado. “Nós não sabemos se ela foi sequestrada, abusada ou vendida para a indústria do sexo”, declarou.

A ex-feiticeira finalizou com um recado para a empresa que rompeu contrato:  “Se empresas que me patrocinam estão mais preocupadas com o meio ambiente do que com cuidado e proteção do ser humano, eu e minha família é que não queremos estar com essas empresas (…) Não devo satisfação para ninguém, mas essa luta é minha, e a luta é contra essas pessoas que sofrem: vamos acabar com o tráfico de pessoas”, concluiu.

Para assistir ao vídeo clique aqui.