‘May-Mac’ vai agitar o mundo dos espetáculos

0
1649

O grande combate entre o americano Floyd Mayweather, o maior nome do boxe internacional no momento, e o irlandês Conor McGregor, marcado para T Mobile Arena em Las Vegas, neste sábado, 26 de agosto, vai abalar as estruturas do mundo do espetáculo esportivo. Como americano é mestre na arte do marketing, a semana toda surgiu uma notícia para criar ainda mais expectativa em torno do evento. Logicamente não faltam os desafios mútuos entre os dois astros, algo corriqueiro em lutas badaladas. Aliás, um detalhe faz com que Mayweather seja favorito para vencer, em minha opinião. Os organizadores determinaram que o combate será na verdade uma luta de box, ou seja, a grande vantagem de McConnor seria usar os golpes de MMA, que, neste caso, estão proibidos. A comissão organizadora determinou ainda que as luvas serão de 8 onças (226 gramas) em vez de 10 onças (285 gramas). Ou seja, o golpe fica ainda mais duro porque diminui o acolchoamento e o agredido sente ainda mais o impacto. A luta é o ápice de um programa que inclui vários outros combates.

Nada foi esquecido para este evento master

O combate entre Floyd Mayweather e Conor McGregor promete quebrar todos os recordes de PPV ao redor do mundo. De acordo com Steve Spinoza, presidente da ShowTime, detentora dos direitos da luta, serão mais de 200 países acompanhando o embate de sábado, na T-Mobile Arena. E se o embate é bilionário, o Conselho Mundial de Boxe decidiu não poupar na hora de homenagear May x Mac. Durante a última coletiva de imprensa do duelo, Mauricio Sulaiman, presidente da WBC, apresentou o “Money Belt”, cinturão simbólico que será dado ao vencedor da luta. Sulaiman não divulgou o valor da peça, mas o cinturão é imponente. Feito de couro de crocodilo, tem 3.300 pedras preciosas, entre safiras, esmeraldas e diamantes. Só esmeraldas são 300. E 600 safiras. Além disso, são mais de 1,5kg de ouro sólido, 24k. Vale lembrar que o cinturão de Mayweather x Pacquiao, feito em 2015 pelo Conselho Mundial de Boxe, custou $ 1 milhão.

Patrocinar “Money” é caro

O apelido “Money” de Floyd Mayweather não existe à toa. O americano é uma máquina de fazer dinheiro, e transforma em dólares tudo o que pode. De acordo com o jornal inglês The Telegraph, Mayweather ganhará, apenas em patrocínios em sua roupa e no banner mostrado momentos antes do início da luta contra Conor McGregor, a bagatela de US$ 25 milhões. Ao longo de sua carreira, o valor total movimentado por Floyd Mayweather chegou à marca de US$ 41,3 bilhões, já contando um total de 19,5 milhões de pacotes de pay-per-view vendidos em suas lutas. A expectativa para a luta contra Conor McGregor é de superar os 4,9 milhões de vendas em pay-per-view. Quem quiser assistir ao evento em alta definição nos EUA terá de desembolsar cerca de $ 100. A bolsa deste combate será de $ 300 milhões e, acredita-se, que Mayweathwer deve ficar com 70% deste total, embolsando $ 230 milhões, enquanto McGregor terá $ 70 mi;hões para depositar em sua conta bancária. Você vai perder?

As feras e as belas

Foram anunciadas também as quatro ring girls que trabalharão na luta entre Floyd Mayweather e Conor McGregor no sábado, em Las Vegas (EUA). Uma marca de cerveja mexicana é uma das principais patrocinadoras do evento histórico, e pode indicar as modelos que atuarão na luta. Kyra Keli, Tawny Jordan, Jessica Harbour, e Samantha Kumiko.Com experiência em trabalhar como ring girls em eventos de boxe, as quatro modelos atuarão apenas na luta principal. As demais disputas da noite terão outras ring girls anunciando os rounds.

Zé Ricardo troca Fla or Vasco

Um dia após o acerto com Zé Ricardo, o Vasco enfim anunciou na quarta-feira a contratação do treinador. Ele chega a São Januário dois dias depois da demissão de Milton Mendes. O período de demora entre o acerto e o anúncio aconteceu por questões burocráticas, como elaboração de contrato e sua assinatura. Zé Ricardo tem 46 anos e estava no Flamengo, onde recentemente foi demitido. Ele chega ao Vasco para o segundo turno do Campeonato Brasileiro com o auxiliar Cleber dos Santos, com quem trabalhou no Rubro-Negro. Assim como todos os contratos feitos pelo presidente Eurico Miranda durante a sua gestão em São Januário, Zé Ricardo chega ao clube em regime de carteira assinada, conhecido como CLT. O período determinado para a sua permanência no contrato inicial é até o fim de 2018. Com Zé Ricardo, o Vasco chega ao terceiro técnico na temporada. Na última década de 90 ele chegou a trabalhar no Cruz-Maltino, em uma primeira passagem que foi marcada no comando da modalidade de futsal. Antes de Milton Mendes neste 2017, Cristovão Borges foi o treinador cruz-maltino.

Flamengo bate Bota e está na final

Depois do empate em 0 a 0 no Engenhão, com Botafogo como mandante, os dois grandes do futebol carioca foram para a partida decisiva na quarta-feira (23) no Maracanã, onde o Rubro-negro era mandante. E fez de fato prevalecer sua condição de mandante, porque entre os 53.148 presentes ao estádio e entre 47.573 pagantes, que proporcionaram a renda de R$ 2.955.550,00, a maioria era flamenguista. Com o Maraca colorido nas cores vermelho e preto, a torcida empurrou o time para cima do Bota que, desde o início, tenha como objetivo segurar o empate e levar a decisão para os pênaltis ou especular em um contra-ataque e fazer o gol que lhe daria a classificação. Apesar da forte pressão do time comandado por Reinaldo Rueda, o placar não foi movimentado no primeiro tempo. Coube exatamente a Berrío, ex-pupilo de Rueda no Atlético Nacional da Colômbia, fazer a jogada decisiva que determinou a classificação do Mais Querido aos 25 minutos da segunda etapa. Ele driblou o lateral Victor Luis e deu um passe sob medida para Diego bater forte e vencer o goleiro Gatito Fernandez. O Glorioso ainda tentou empatar o jogo,pois o empate com gols lhe daria a classificação, no entanto, não teve forças para superar o Flamengo e a massa rubronegra. Agora, Fla espera o Cruzeiro e o campeão da Copa do Brasil será conhecido após a realização de dois duelos, marcados para os dias 7 e 27 de setembro.

Cruzeiro elimina Grêmio na disputa de pênaltis

Se no campo, a vaga veio com muita adrenalina, no estádio a torcida da Raposa deu show. Ela protagonizou o recorde de maior público da Copa do Brasil este ano, porque 50.243 torcedores pagaram ingresso para assistir à vitória do Cruzeiro por 1 a 0 diante do Grêmio no tempo normal, no Mineirão, com gol do meia Hudson. Como no jogo de ida o Tricolor gaúcho venceu pelo mesmo placar, a decisão foi para os pênaltis. E a equipe comandada pelo técnico Mano Menezes garantiu sua classificação para a final ao vencer por 3 a 2 nas penalidades. Até então, o recorde era o verificado no triunfo do time mineiro sobre o São Paulo por 2 a 0, no Morumbi, na primeira partida da quarta fase (43.662). Após os duelos disputados nesta quarta-feira, caiu para a terceira posição. Alias, o time estrelado foi participante de quatro dos cinco jogos com mais público no torneio. Além das três partidas citadas, Grêmio e Cruzeiro no jogo de ida, em Porto Alegre, levaram 41.711 pagantes e nas quartas de final diante do Palmeiras 41.552 torcedores pagaram ingress para ver o time de Mano Menezes se classificar às semifinais da competição. Alguém tem dúvida que estes recordes serão quebrados quando Cruzeiro e Flamengo se enfrentarem nas finais da Copa do Brasil?

Corinthians, com sorte de campeão, vence mais uma

Em jogo adiado da 20ª rodada do Brasileirão, o Corinthians criou pouco, mas conseguiu a vitória por 1 a 0 diante da Chapecoense com um gol marcado por Jô aos 44 minutos do segundo tempo, após passe de Romero em profundidade. Depois de uma partida pouco brilhante por parte das duas equipes, foi a persistência do melhor nome do Timão no Campeonato Brasileiro que garantiu mais três pontos e a imposição da maior vantagem até aqui na competição: dez pontos a mais que o Grêmio (50 a 40). Na verdade, o empate deveria ter sido o resultado mais justo, porém, novamente o Alvinegro paulistras vence uma partida sem encantar torcedores e críticos. E bem que poderia ter perdido porque uma cabeçada de Tulio de Melo passou rente à trave direita de Cassio, que não conseguiu chegar a tempo na bola. Para sorte dele, porém, a cabeçada não tinha direção do gol. Com mais este gol, Jô agora divide a artilharia do Brasileirão com 12 gols ao lado de Henrique Dourado do Fluminense.

Liverpool, Napoli e Sevilla garantem vagas na Champions League

Mais dez equipes garantiram vagas na chave principal da Liga dos Campeões da Europa, após os jogos de repescagem da competição. Entre os classificados, estão times tradicionais como Liverpool (ING) que eliminou o Hoffenheim (ALE), Sevilla (ESP) que bateu o Istanbul Basaksehir (TUR), Napoli (ITA) que derrotou Nice (FRA) nos dois jogos e Sporting (POR) que venceu Steaua Bucarest (ROM). Além destes, caribaram passaportes para a próxima fase: CSKA Moscou (RUS), Apoel (CHP), Hapoel Be’er Sheva (ISR), Celtic (ESC), Olympiacos (GRE) e Karabakh Agdam, do Azerbaijão.

O retorno de Sharapova e o favoritismo de Federer e Nadal

Sharapova recebeu convite para jogar o Aberto dos EUA. A tenista voltou às competições em abril de 2017, após 15 meses de suspensão por doping com meldonium. Ela não foi convidada para jogar em Roland Garros e estava lesionada durante o período em que foi disputado Wimbledon. O Aberto dos Estados Unidos começa na segunda-feira em Flushing Meadows, New York. Milos Raonic é o mais recente caso de um tenista que não vao disputar o US Open por lesão, depois do sérvio Novak Djokovic, do suíço Stan Wawrinka, campeão do torneio em 2016, e do japonês Kei Nishikori. O cenário aumenta ainda mais o favoritismo do espanhol Rafael Nadal e do suíço Roger Federer.