Miami Open é grande atração em Key Biscayne

0
2136

Pouco conhecida da maioria dos brasileiros, a ilha de Key Biscayne é um pedaço de paraíso ao lado de Miami. Habitada por quem busca contato permanente com o mar e a natureza e não abre mão do burburinho urbano, Key Biscayne é excelente opção para se morar. Entretanto, nos meses de março e abril de todos os anos, a ilha torna-se super agitada porque é lá que fica o Crandon Park Tennis Centre, local onde é disputado o Miami Open – um torneio ATP bastante conceituado e considerado como o “Quinto Grand Slam” em razão da presença dos principais tenistas do mundo.

A grande ausência é a de Serena Williams – maior vencedora de Grand Slams na Era Aberta (23) e a apenas um Grand Slam de se igualar com a australiana Margaret Court Smith que ganhou 24 torneios na Era Amadora. Entretanto, na chave feminina não faltam boas jogadoras. Desde sua irmã Venus até as russas Svetlana Kuznetsova e Elena Vesnina, finalistas em Indian Wells, passando por Angelique Kerber (ALE), Simona Halep (ROM), Dominika Cibulkova (ESL), Agnieszka Radwanska (POL), Karolina Pliskova (CHE), Garbiñe Muguruza (ESP), Madison Keys (EUA) Johanna Konta (GBR) e Eugenie Bouchard (CAN).

Do lado masculino, os melhores do mundo estão presentes, com exceção do escocês Andy Murray, nº1 do mundo. Porém, as outras “feras” estão aqui: Novak Djokovic (SER), Milos Raonic (CAN), Kei Nishikori, (JPN), Rafael Nadal (ESP), Marin Cilic (CRO), Dominic Thiem (AUT), Gael Monfils (FRA), Stan Wawrinka e Roger Federer. Estes dois suíços fizeram a final em Indian Wells, confirmando a boa fase deles, sobretudo de Federer que muita gente já apontava em final de carreira. O craque venceu o Australian Open, primeiro Grand Slam do ano, e vem disposto a mostrar que ainda tem muita lenha para queimar. Entre os brasileiros, Thomaz Bellucci tenta fazer um bom papel e melhorar sua posição no ranking da ATP, uma vez que ele está em 100º lugar.

Além da alta qualidade dos jogos, proporcionada por tenistas de primeira linha, Miami vive um clima legal em sua vida social, com os jogadores e jogadoras participando de eventos sociais e de patrocinadores, contato com torcedores e um clima bem legal para os fãs de tênis.

Interessante também destacar que Miami Open é um torneio patrocinado pelo Banco Itaú, sendo que o banco brasileiro opera nos EUA apenas como banco de investimentos e private bank e não tem agências comerciais abertas ao público.

Visitar Miami nestas duas semanas de torneio – entre 20 de março e 2 de abril – é excelente opção. Dá para ver os melhores tenistas em ação e ainda curtir as praias de Miami Beach e Key Biscayne, além de aproveitar os bares, restaurantes e vida noturna de Miami. Quem quiser comprar ingressos e saber mais informações sobre o Miami Open, deve acessar o site http://miamiopen.com. Sem dúvida, estar aqui neste período é um ace garantido para aqueles que curtem tênis bem jogado.