Músicos produzem sons em esculturas de Fernanda Frangetto

0
1812
Frangetto escultura
Frangetto escultura

Local: Duo Art Gallery, na Calle Ocho em Miami
Cena: Esculturas de Fernanda Frangetto e percussionistas
Proposta: Extrair sons ritmados com instrumentos criados pela própria escultora

Nesta sexta-feira, 10 de março, tive a oportunidade de assistir à uma experiência inusitada. A escultora paulista Fernanda Frangetto, radicada em Miami, criou duas esculturas – uma em bronze e outra em alumínio – que estão expostas na Duo Art Gallery, localizada na 1654 8th Street, em Miami. Em vez de deixar as obras de arte como seres inanimados apenas para serem admiradas, ela teve uma proposta interessante de usá-las como emanadoras de sons.

Para materializar essa proposta, ela criou alguns “instrumentos musicais” e convidou amigos instrumentistas para vivenciar esta experiência. O produtor musical, compositor e multi-instrumentista argentino Jorge Alfano chegou primeiro que os outros e até usou seu afinador para identificar os diferentes sons emanados nos diversos pontos das escultuturas.

Pouco a pouco foram chegando os outros convidados que participaram deste evento fechado. Entre eles, estavam Ben Miller, Naomi Morishita Johnston e Jennifer Hoffman, integrantes do Fushu Daiko, grupo de tambores japoneses, e o baterista Paulo Gualano, fundador e diretor musical da Escola de Samba Unidos de Miami.

Todos ficaram maravilhados com a possibilidade de extrair sons com ritmos a partir dos “instrumentos musicais” criados por Fernanda e até mesmo com uma baqueta de percussão do próprio Gualano. O resultado foi mesmo instigante porque eles descobriram como objetos inanimados côncavos podem gerar sonoridade, fazendo com que “o som materialize-se na forma”, conforme definiu Alfano.

Os outros convidados especiais, entre eles os artistas Claudio Tozzi, que está com sua exposição “Territórios” em Miami, e Didi Marchi, dona da galeria, puderam participar desta troca entre duas formas de arte: música e artes plásticas. Todos, no entanto, aprovaram plenamente esta experiência e senti-me privilegiado por estar neste grupo seleto.
Aqui no blog vocês poderão conferir fotos e também um vídeo editado para sentir como foi o resultado desta experiência inusitada.

Quem estiver em Miami, vale a dica. Dê uma passadinha na Duo Art Gallery e veja ao vivo a exposição “Timeless” com obras de Fernanda Frangetto e Didi Marchi e dos artistas plásticos paulistas Carlos Cesar Alvez, Carlos Zibel e Sérgio Martins.

Além de ver obras de arte abstratas instigantes, é possível viver o clima cubano que toma conta da Calle Ocho, no coração da diaspora cubana em Miami. Boa pedida. Em breve, faremos uma edição sobre este clima de uma parte alegre e pouco conhecida dos brasileiros, que podem sentir de perto como os cubanos estão integrados à vida da cidade, mantendo, porém, suas características peculiares.