Noite trágica para brasileiros na Libertadores

0
598
Jogadores atleticanos comemoram o gol da vitória, marcado por Keno no final da partida (Foto: Pedro Souza / Agência Galo / Clube Atlético Mineiro)
Jogadores atleticanos comemoram o gol da vitória, marcado por Keno no final da partida (Foto: Pedro Souza / Agência Galo / Clube Atlético Mineiro)

Os clubes brasileiros vinham dominando a Fase de Grupos da Copa Libertadores da América…até chegar a fatídica quinta rodada, que começou na terça-feira (18).

Nos quatro jogos envolvendo times brasileiros foram registradas quatro derrotas! Os motivos foram variados, mas os maus resultados foram iguais. Palmeiras e São Paulo, finalistas do Campeonato Paulista 2021, entraram em campo com seus times reservas e perderam suas partidas em casa para Defensa y Justicia e Racing da Argentina por 3 a 4 e 0 a 1 respectivamente.

O Fluminense, atuando no Maracanã, também foi vítima de um resultado inesperado ao ser batido pelo Junior Barranquilla da Colômbia por 1 a 2. Por fim, o Santos perdeu para o The Strongest da Bolívia na altitude de La Paz por 2 a 1.

Na quarta-feira (18), o Flamengo também poupou alguns titulares e quase foi superado pela Liga Deportiva de Quito (LDU) do Equador. O único vitorioso foi o Atlético-MG que derrotou o Cerro Porteño do Paraguai por 1 a 0, com gol de Keno no último lance da partida. A participação brasileira se encerrou com o Internacional enfrentando o Olimpia em Assunção na quinta-feira (20).

Aqui está o resumo das partidas:

Derrota amarga

Já classificado para o mata-mata e com a cabeça na final do Paulistão, o Palmeiras perdeu sua primeira partida na Copa Libertadores 2021. Com os titulares preservados para enfrentar o São Paulo, na quinta, o Verdão foi derrotado por 4 a 3 pelo Defensa y Justicia, no Allianz Parque, pela quinta rodada do Grupo A. O quarto gol dos argentinos saiu 48 minutos do segundo tempo, depois de os palmeirenses buscarem o empate três vezes.

Apesar do resultado negativo, o Palmeiras já tem o primeiro lugar garantido na chave. O time de Abel Ferreira soma 12 pontos. Os argentinos, também classificados, chegaram aos oito e não podem mais alcançar os alviverdes restando apenas um jogo para o encerramento da fase de grupos.

O Palmeiras vê o fim da série de sete vitórias consecutivas na temporada. O time não perdia desde 29 de abril, quando foi batido pela Inter de Limeira, pelo Paulistão. Depois disso, só vitórias: Santo André, Defensa y Justicia, Santos, Ponte Preta, Independiente del Valle, Bragantino e Corinthians.

O Verdão encerra sua participação na Fase de Grupos na terça-feira (25) jogando em casa com o Universitario de Lima, após a decisão do Paulistão com o São Paulo em partidas marcadas para quinta-feira (20) e domingo (23).

Faltou oxigênio

Felipe Jonatan marcou um golaço em La Paz, mas não conseguiu evitar a derrota do Santos para o The Strongest (Foto: Gabriel Santana/Santos FC)
Felipe Jonatan marcou um golaço em La Paz, mas não conseguiu evitar a derrota do Santos para o The Strongest (Foto: Gabriel Santana/Santos FC)

O Santos perdeu do The Strongest, na altitude de La Paz, na Bolívia, pela quinta rodada do Grupo C da Libertadores da América. A derrota por 2 a 1 complica a situação do Peixe no Grupo C do torneio sul-americano a uma rodada do término da fase de grupos. Reinoso e Willie fizeram os gols do time boliviano, e Felipe Jonatan, com um golaço de fora da área, diminuiu. Como Fernando Diniz foi expulso em sua estreia, contra o Boca Juniors, o auxiliar Márcio Araújo comandou o Peixe à beira do campo. Depois de sair perdendo por 2 a 0, o Santos jogou boa parte do tempo com um a mais, porque Castillo foi expulso ainda no primeiro tempo. Mas não conseguiu reagir e agora depende de combinação de resultados para classificar às oitavas de final da competição.

Com seis pontos em cinco jogos, o Santos manteve a segunda colocação do Grupo C por conta do gol marcado por Felipe Jonatan. Se tivesse perdido por dois gols de diferença, cairia para o terceiro lugar. Agora, para saber o que precisa fazer na última rodada, o Peixe precisa esperar o resultado de Boca x Barcelona, na quinta-feira. O The Strongest segue em quarto, também com seis pontos.

Expectativa x realidade

O Fluminense chegou ao Maracanã para jogar contra o Junior Barranquilla, com a expectativa de garantir a classificação para as oitavas de final da Libertadores com uma rodada de antecedência. Para isso, um empate bastava. Mas a equipe de Roger Machado acabou sendo derrotada por 2 a 1. Valencia e Cetré marcaram para a equipe colombiana, e Abel Hernández descontou para o Tricolor, que terá de buscar a vaga na terça-feira que vem (25), contra um possível desfalcado River Plate por surto de Covid-19, na Argentina.

Apesar do revés, o Fluminense está em segundo lugar no Grupo D com oito pontos, atrás do River Plate, com nove pontos. O Junior Barranquilla chegou aos seis pontos, enquanto o Santa Fe, com dois pontos, está desclassificado. 

O Fluminense decidirá a vaga nas oitavas de final da Libertadores na terça-feira que vem, contra o River Plate, na Argentina. Mas antes, disputará o título do Campeonato Carioca contra o Flamengo, no sábado (22), no Maracanã.

Classificado

O São Paulo perdeu por 1 a 0 para o Racing na noite desta terça-feira, no Morumbi, viu cair uma invencibilidade de 14 jogos na temporada, mas swe classificou para as oitavas de final da Copa Libertadores. Com time reserva e cabeça nas finais do Paulistão contra o Palmeiras, o time de Hernán Crespo correu um risco calculado, foi derrotado com gol de Novillo, ainda no primeiro tempo, mas passou à próxima fase. O resultado não foi o esperado, mas o Tricolor conseguiu dar descanso a seus principais jogadores e promover o retorno de Daniel Alves, que jogou bem e teve um gol anulado.

A vitória leva o Racing aos 11 pontos, na liderança do Grupo E, enquanto o São Paulo fica com oito e bem distante de se classificar como primeiro da chave. O clube argentino precisa apenas de um empate em casa contra o fraco Rentistas do Uruguai, enquanto o São Paulo tem de vencer o Sporting Cristal no Morumbi e torcer por uma improvável derrota da equipe de Avellaneda.

Rubro-Negro dá susto

O centroavante Pedro abriu o placar no Maracanã no empate do Flamengo com a LDU, do Equador (Foto: Alexandre Vidal / CRF)
O centroavante Pedro abriu o placar no Maracanã no empate do Flamengo com a LDU, do Equador (Foto: Alexandre Vidal / CRF)

O Flamengo está classificado para as oitavas de final da Libertadores. Mas a vaga foi confirmada com muito sufoco nesta quarta-feira: Rogério Ceni mandou poupou vários titulares contra a LDU, viu Willian Arão ser expulso ainda no primeiro tempo, sofreu a virada, mas o gol de Gustavo Henrique no fim selou o 2 a 2 no Maracanã, resultado suficiente para garantir a equipe na próxima fase.

Independentemente de escalação alternativa e expulsão no início, o Flamengo teve uma atuação muito ruim no Maracanã. O time de Rogério Ceni deu espaços que não costuma dar, não teve o ímpeto ofensivo que costuma ter e voltou a sofrer com bolas aéreas – foi assim que saíram os dois gols da LDU. O time só esboçou uma superioridade depois da entrada dos titulares (Bruno Henrique, Diego, Arrascaeta…). Aliás, foi o uruguaio que cobrou a falta na cabeça de Gustavo Henrique para garantir o empate.

Aos 14 minutos do primeiro tempo, Willian Arão levantou demais o pé numa dividida, acertou o rosto do jogador adversário e recebeu o cartão vermelho direto. Expulsão correta. Com um a menos, o time se desorganizou, embora tenha chegado ao primeiro gol logo depois numa jogada com méritos para Pedro, que brigou dentro da área até a bola entrar.

De olho no Fla-Flu do próximo sábado, Rogério Ceni poupou vários titulares e inovou com uma escalação com três zagueiros (Bruno Viana, Gustavo Henrique e Léo Pereira). Mas a ideia aparentemente não funcionou, com o agravante da expulsão de Arão logo no início. Bruno Henrique e Ramon entraram logo no intervalo, e os titulares foram entrando aos poucos durante a partida.

Os dois classificados do Grupo G da Libertadores já estão definidos: são Flamengo e Vélez. Resta saber quem vai avançar em primeiro. As duas equipes se enfrentam na última rodada, na quinta-feira que vem, no duelo que vale a liderança da chave. O Flamengo tem 11 pontos e é seguido por Vélez (9) e os eliminados LDU (5) e Unión La Calera (2).

O novo líder geral!

O Atlético foi ao Paraguai para consolidar um objetivo que já estava próximo: garantir a liderança do Grupo H. Um empate já praticamente confirmava a posição. Mas a vitória, mais do que assegurar a ponta do grupo, deixou o Atlético também na liderança geral da fase de grupos da Libertadores. Neste momento, a melhor campanha (dos 32 times que disputam a competição) é a do Galo (13 pontos ganhos em 15 possíveis). O time de Cuca, que fecha esta fase recebendo o Deportivo La Guaira, no Mineirão, caso confirme o primeiro lugar geral, garante o privilégio de disputar sempre a segunda partida dos mata-matas (oitavas, quartas e semifinal) em casa. A decisão, vale lembrar, é em jogo único e será disputada no Estádio Centenário, no Uruguai, em 20 de novembro.

Com situação muito confortável na Libertadores e com titulares descansados (após muitos serem poupados no Paraguai), o Atlético volta o foco para a grande final do Campeonato Mineiro. Neste sábado (22), enfrenta o América-MG, no Mineirão, pelo segundo jogo da decisão. Na ida, no Independência, 0 a 0. O Galo, por ter feito melhor campanha na primeira fase, joga por qualquer vitória ou empate para ficar com a taça. O Coelho precisa vencer, por qualquer placar, para conquistar o Estadual.