Oito condomínios em Broward e Miami-Dade exigem vacinação dos inquilinos

Administrador dos imóveis alegou que 15 moradores dos complexos de apartamentos morreram de covid-19 nas últimas semanas

0
838
Condomínio Royal Palms em Lauderhill, FL (foto: Sun Sentinel)

Santiago Alvarez é dono de oito complexos de apartamentos nos condados de Broward e Miami-Dade e, desde a semana passada, passou a exigir comprovante de vacinação para alugar os imóveis.

Inquilinos que já moram no local e pretendem renovar o contrato também precisarão provar que estão imunizados.

A medida causou polêmica, mas Alvarez disse que não vai abrir mão da exigência. Segundo o locatário, quinze de seus inquilinos morreram de covid-19 nas últimas semanas, e vários estão doentes. “Não queremos que isso continue acontecendo ”, disse ele ao Sun Sentinel.

De acordo com Alvarez, alguns indivíduos que não pretendem se vacinar já ingressaram com processos judiciais contra a administradora dos condomínios. “Todas essas são propriedades privadas. Vai nos custar dinheiro, mas estamos muito firmes nisso”, declarou.

Além das contestações na Corte, a regra do empresário também pode esbarrar na lei sancionada recentemente pelo governador Ron DeSantis, que multa em $5 mil qualquer tipo de negócio que exigir prova de vacinação na Flórida.

A legislação começa a valer no próximo dia 16 de setembro.

No condado de Broward, Alvarez possui três condomínios: Royal Palms e Inverrary Village, ambos em Lauderhill , e Parkwest Apartments na Northwest 46th Avenue, em Oakland Park.

Atualmente, mais de mil famílias moram nos complexos habitacionais do empresário.