Pobreza atinge 184 milhões na AL e no Caribe

0
533

Mais de 184 milhões de pessoas, ou 34,1% da população regional, vivem em estado de pobreza, de acordo com um relatório divulgado pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe. O estudo ‘Panorama Social 2008’, apresentado em Santiago, em comparação com 2002, quando a pobreza afetava 44% (221 milhões) dos latino-americanos e caribenhos, o número de pobres na região caiu 9,9 pontos (37 milhões).

Embora animadores, esses avanços praticamente estacionaram em 2008, ano em que, segundo estimativas, a pobreza diminuirá menos de um ponto, para 33,2% (182 milhões de pessoas). Para 2009, a Cepal prevê que, em virtude da atual crise internacional, a criação de empregos se estagnará, o que se traduzirá em um aumento moderado dos pobres e indigentes.

Por enquanto, o número de pobres na região se mantém 10,1 pontos acima dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que são de 24%, e 1,3 ponto acima da meta relacionada à diminuição da pobreza extrema, de 11,3%.