Polícia divulga nomes das cinco vítimas de atirador em Illinois

Homem abriu fogo em fábrica de Aurora, a 40 milhas de Chicago, na sexta-feira (15); o atirador, que tinha acabado de ser demitido da fábrica, foi morto pela polícia

0
1376
Vítimas de tiroteio receberam homenagens na porta da fábrica em Illinois FOTO AP
Vítimas de tiroteio receberam homenagens na porta da fábrica em Illinois FOTO AP

Um ataque a tiros a uma fábrica em Aurora, cidade do subúrbio de Chicago, deixou ao menos seis pessoas mortas na sexta-feira (15), incluindo o atirador. Outras pessoas ficaram feridas, inclusive cinco policiais. A cidade de Aurora tem cerca de 200 mil habitantes e fica a pouco mais de 40 milhas a oeste de Chicago.

O atirador foi identificado como Gary Martin, de 45 anos, que começou a atirar depois de saber que seria demitido. Ela estava tendo problemas de relacionamento na fábrica e não tinha autorização para andar armado, já que já havia sido preso anteriormente.

Testemunhas disseram que o atirador disparou “indiscriminadamente” e acrescentou que havia aproximadamente 30 pessoas no prédio quando o ataque começou. Quatro policiais, então, entraram no prédio. Dois deles foram atingidos pelos disparos assim que chegaram à fábrica. Depois, quando os reforços chegaram, outra troca de tiros deixou feridos.

As escolas da região fecharam por questões de segurança. Segundo a rede de televisão NBC, os policiais estiveram na casa do atirador para tentar descobrir os motivos do ataque.

As vítimas foram identificadas como Trevor Wehner, que estava no seu primeiro dia de trabalho na companhia como assistente de recursos humanos; Clayton Parks, gerente de recursos humanos; Russell Beyer, operador de máquinas e trabalhava no local há 20 anos; Vicente Juarez, trabalhava na área de estoques; Josh Pinkarg, gerente de operações e trabalhava na empresa há 13 anos.

Trump lamentou ataque

Pelo Twitter, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lamentou o atentado, mas parabenizou os policiais. “Ótimo trabalho das autoridades em Aurora, Illinois. Meus profundos sentimentos a todas as vítimas e suas famílias. Os EUA estão com vocês!”, escreveu.