Polícia localiza autor de 12 homicídios e 50 estupros 32 anos depois na Califórnia

‘Golden State Killer era policial e aterrorizou diversas cidades da Califórnia entre 1976 e 1986 e até então estava livre

0
2543
Golden State Killer vivia uma vida pacata em uma cidade do subúrbio na CA
Golden State Killer vivia uma vida pacata em uma cidade do subúrbio na CA

DA REDAÇÃO, COM CNN – A polícia da Califórnia prendeu, na terça-feira (24), o ex-policial Joseph James DeAngelo, mais conhecido como ‘Golden State Killer’, 32 anos depois de seu último crime. Por décadas, DeAngelo estava morando em Sacramento (CA) e era considerado ‘um pouco estranho’ por vizinhos, chegando a gritar com pessoas que se aproximavam de sua residência.

“Nós sabíamos que estávamos procurando uma agulha no palheiro, mas encontramos a agulha e ela estava bem aqui em Sacramento”, disse a District Attorney Anne Marie, em coletiva à imprensa. A polícia não deu muitos detalhes de como chegou ao assassino e se limitou a dizer que foi por meio do DNA encontrado no lixo de sua casa.

DeAngelo, de 72 anos, aterrorizou pelo menos 10 condados da Califórnia nas décadas de 70 e 80 e foi personagem de livros e diversos seriados sobre crimes sem solução nos EUA. Ele foi policial por seis anos, que foi demitido em 1979 por ter furtado objetos em uma drogaria.

Na época dos crimes, moradores da Califórnia chegaram a dormir com armas ao lado da cama.

“Possivelmente, ele cometeu alguns crimes enquanto era policial e, mais tarde, usou seus conhecimentos como agente para matar”.

Segundo o FBI,  ele entrava nas casas durante a noite e amarrava as vítimas mulheres, estuprando muitas delas na frente do marido.

“Podemos dizer que nos últimos dois dias, quando várias pistas apontavam para este individuo, começamos a vigiá-lo, pudemos conseguir alguns testes de DNA e pudemos confirmar o que todos já sabíamos, que tínhamos (encontrado) o homem”, afirmou o sheriff  de Sacramento, Scott Jones.

O FBI – que oferecia há dois anos uma recompensa de $50 mil por informação que levasse a sua prisão – informou que, entre 1976 e 1986, o homem cometeu 12 homicídios, 45 estupros e 120 roubos a residências. A faixa etária de suas vítimas variava entre 13 e 41 anos.

A procuradora Schubert disse que, com a chegada de mais testes de DNA, outras denúncias poderão se somar às atuais.

Depois de estuprar e assassinar suas vítimas, o criminoso roubava dinheiro, joias e documentos. Embora a maioria dos assaltos tenham sido cometidos em Sacramento, os testes de DNA o conectam a outros ataques na área de São Francisco e no Sul da Califórnia.