Políticos e autoridades alertam para os perigos da temporada de furacões

Encontro em Deerfield Beach destacou providências que devem ser tomadas pela comunidade

0
1507

O diretor do National Hurricane Center, Bill Read, esteve em Deerfield Beach e alertou a população e empresários sobre a necessidade de uma preparação cuidadosa para a temporada de furacões que começou no dia 1º de junho. Até o dia 30 de novembro, quando efetivamente se encerra o período das tempestades, há cerca de 70% de probabilidade de serem formados entre seis e nove furacões, sendo três ou quatro de grande intensidade, ou seja, de categoria 3, 4 ou 5, na escala Saffir-Simpson.

Read participou de um encontro promovido pela Hurricane Warning, entidade sem fins lucrativos dedicada a educar e informar à sociedade acerca da importância de uma adequada preparação em caso de incidência destes fenômenos da natureza. Para ele, os habitantes de regiões costeiras têm a obrigação de preparar um plano de emergência antes de cada temporada. “Esta é a chave para a sobrevivência e para a recuperação”, frisou Read, lamentando que boa parte da população da Flórida ainda não tenha imaginado possíveis rotas de fuga ou se precavido com o estoque de suprimentos.

O evento, no restaurante Hurricane Grill & Wings de da Hillsboro Boulevard, contou ainda com a participação do capelão do Broward Sheriff’s Office, Rick Braswell, que fez uma oração pelos moradores de outras regiões do país que já foram afetadas pelas tempestades de verão, e da vice-prefeita de Sylvia Poitier. Outros membros da diretoria da Hurricane Warning também falaram sobre aspectos importantes na preparação para a temporada.

Janyce Becker, por exemplo, ressaltou a pesquisa publicada recentemente pelo jorna Sun-Sentinel, mostrando que 40% das pequenas empresas estão despreparadas para um eventual desastre: “Na passagem do Andrew, em 1992, 85% dos negócios destruídos pelo furacão jamais conseguiram retomar suas atividades”, contou Janyce, que também é da Câmara de Comércio da cidade. Do mesmo modo, Scott Kuntz enfatizou que o aquecimento global não é um mito e certamente vai influir cada vez mais nas temporadas de tempestades. “Os últimos dois anos foram bem tranqüilos e isso pode dar uma falsa impressão à comunidade de que não há perigos. Mas basta um furacão de grande intensidade para mudar a vida de todos aqui”, afirmou Scott.

A vice-prefeita Sylvia Poitier, que vive desde que nasceu, há 73 anos, em Deerfield Beach, lembrou dos tempos de criança, quando a chegada dos furacões era motivo de festa: “Só queria saber dos dias sem aula e dos peixes que eram jogados na areia pelas fortes marés. Hoje, porém, esses fenômenos podem destruir a vida de nossos queridos e os nossos bens materiais. Por isso, nunca é demais mostrar à população que as providências devem ser tomadas antes que o pior aconteça”.

Durante o bate-papo, os diretores do Hurricane Warning aproveitaram para apresentar um quiosque que será disponibilizado na chamada Disaster Survival House, em Deerfield Beach, que recebe visitantes de todo o país, interessados em informações sobre os furacões na Flórida. Com imagens e fatos, o quiosque apresenta um histórico dos fenômenos e servirá de fonte de consulta a estudantes e turistas. Mais detalhes no site da entidade (www.hurricanewarning.org).

Como se preparar para o fenômeno:

No site do consulado brasileiro em Miami (www.brazilmiami.org), a comunidade tem acesso a uma série de providências que devem ser tomadas antes mesmo da ocorrência de um furacão. São detalhes simples qu podem salvar vidas. Eis as principais medidas:

– Apare constantemente as árvores de sua propriedade;
– Certifique-se da validade de sua apólice de seguros;
– Mantenha o tanque de combustível de seu veículo sempre cheio;
– Guarde dinheiro e documentos importantes em bolsas plásticas;
– Na possibilidade de furacão, encha a banheira de sua casa com água e prepare um kit de emergência com galões de água, fogão a gás, alimentos não-perecíveis, remédios e pilhas.