Presidente do Atlético-MG condena decisão do STJD

0
307

Alexandre Kalil fez críticas severas sobre a atitude de Jonas Lopes em fazer piada com Ronaldinho, que ele julgou

O presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, criticou com contundência o cotexto no qual Ronaldinho Gaúcho foi suspenso pelo STJD.
A quarta-feira, 10 de outubro, começou com a torcida do Galo divulgando que o relator do julgamento do craque dentuço, Jonas Lopes Neto, seria um flamenguista fanático e teria um perfil no Facebook com uma imagem que provocava o ex-camisa 10 do seu time.
E o mandatário se mostrou transtornado com o fato de Jonas Lopes ter brincado de Facebook.

“Sobre a proibição do jogo do Ronaldinho, fiquei indignado só pelo fato dele ter sido denunciado. Depois, pela decisão, fiquei envergonhado. Depois da brincadeira do sr. Jonas Lopes, estou absurdado (sic) em saber em que mãos o futebol brasileiro está. Eu conheço o Paulo Schmitt , procurador Geral do STJD, o Flávio Sveiter, presidente do STJD, que é um botafoguense sério. Mas esse tipo de molecagem…. Ele saiu correndo que nem um garoto assustado para apagar o que fez no Facebook, afirmou o mandatário.

E continuou a atacar Jonas Lopes, lembrando que ele prejudicou Loco Abreu, por ter provocado torcedores do Flamengo quando o Rubro-Negro enfrentou o Figueirense: Ele fez o mesmo com o pobre do Figueirense no caso do Loco Abreu, que beijou o escudo do Botafogo.

Outro argumento de Kalil é que o relator não teria capacidade de julgar e estaria prejudicando o futebol brasileiro, sem ver a quantidade de dinheiro que ele movimenta.

É esse tipo de gente que está no futebol brasileiro. Se transveste de auditor. Futebol que recebe um bilhão de reais. Estamos nas mãos de garotinhos que brincam no Facebook. Não sabe que a folha de pagamento custa muito. Se ele fosse um pouco sério, renunciava ao STJD. Mas ele não é, criticou.

Acompanhe a tabela atualizada do Campeonato Brasileiro no dia 11 de outubro.

Tabela