Sarampo volta a ser ameaça depois que mais de 22 milhões de bebês não foram vacinados

Alerta global foi feito pelo US Centers for Disease Control and Prevention (CDC), nesta quarta-feira (10)

0
541
Aumento do número de casos de sarampo preocupa as autoridades de saúde
Aumento do número de casos de sarampo preocupa as autoridades de saúde (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O sarampo volta a ser uma ameaça global depois que pelo menos 22 milhões de bebês não foram vacinados desde o início da pandemia de covid-19 em todo o mundo. O alerta foi feito pelo US Centers for Disease Control and Prevention (CDC) na quarta-feira (10).

O sarampo é uma das doenças mais contagiosas provocadas por um vírus e ainda mata mais de 60 mil pessoas por ano, na maioria, crianças pequenas.

Segundo o CDC, a média de casos havia caído em 2020 após uma alta significativa entre 2017 e 2019 e voltou a subir em 2021. “Nós acreditamos que devido à pandemia, o número de casos reais não foi reportado, por isso a queda”. A agência ressalta: “Este ano, mais de 22 milhões de bebês não tomaram a primeira dose da vacina, 3 milhões a mais que em 2019 e um número maior que nos últimos 20 anos”, disse o CDC.

O órgão americano de saúde juntamente com a Organização Mundial de Saúde (OMS) alertam que a pandemia prejudicou os programas locais de vacinação rotineira em muitos países.

“Nós precisamos agir agora para retomar as vacinações desses bebês e fortalecer os programas de vacinação para que as imunizações voltem a patamares anteriores ao da pandemia”, disse o diretor global de imunização do CDC, Kevin Cain.

A estimativa é que os programas de vacinação contra o sarampo previnem mais de 31 milhões de mortes por ano.