Sem funcionários para trabalhar nas lavouras, fazendeiros pedem reforma imigratória

Pandemia agravou a falta de mão de obra na agricultura e empresários estão buscando mão de obra estrangeira

0
3985
Falta mão de obra no setor agrícola nos EUA (Foto Flickr)

A falta de mão de obra está afetando a produção de produtos agrícolas nos Estados Unidos. Por essa razão, empresários do setor estão pedindo ao governo que priorize a reforma imigratória e permita que mais imigrantes possam trabalhar legalmente.

Armand Ekhert, de 71 anos, é produtor de beterrabas em Idaho. Ele conduz o negócio criado por sua família em 1951. Ele afirma que precisa dos imigrantes para realizar a colheita todos os anos. Normalmente, ele contrata trabalhadores mexicanos sob o visto H-2A e eles trabalham entre março e novembro. Mas somente o visto não é suficiente. “Não estou conseguindo contratar trabalhadores suficientes para atender a demanda”, disse.

A pandemia agravou a situação da falta de mão de obra. “A nossa esperança é a reforma imigratória”, afirma o agricultor. “Não sei o que seria de nós se o programa H-2A não existisse. Não conheço americanos que queiram trabalhar na lavoura, independentemente do valor pago pela hora”.

O visto H-2A é temporário e concedido a trabalhadores agrícolas. No ano fiscal de 2020, 213 mil vistos desse tipo foram emitidos nos Estados Unidos.

Segundo dados do US Department of Agriculture, metade dos trabalhadores agrícolas são indocumentados. A reforma imigratória prometida por Biden prevê a legalização desses trabalhadores além de portadores do DACA e de TPS – Temporary Protection Status. A reforma, porém, tem enfrentado barreiras por parte da oposição. (Com informações do The World)