Show da NBA volta às quadras e às telas

0
1378

Com equipes renovadas, começa nesta terça-feira (16) a NBA – a principal liga do planeta. Algumas equipes despontam como favoritas, sobretudo no lado Oeste. O poderoso Golden State Warriors vai defender o tricampeonato, mas terá adversários fortalecidos: Houston Rockets, Oklahoma City Thunder e Utah Jazz. E ainda terá a estreia oficial de LeBron James comandando o lendário Los Angeles Lakers. Ou seja, não faltam ingredientes para apimentar esta disputa pela melhor equipe desta divisão. O favoritismo do Golden State Warriors precisa ser confirmado, porém, é bom lembrar que na última temporada os campeões estiveram à beira da eliminação, o que não acabou ocorrendo somente pela lesão do armador Chris Paul do Houston Rockets que desfalcou a equipe nos dois últimos jogos permitindo à equipe da Califórnia virar a série de 2 a 3 para 4 a 3 sobre o time texano do Houston Rockets. Além de manter o time base – Chris Paul, James Harden (MVP da última temporada), Gerald Green, PJ Tucker e Clint Capela -, trouxe o ala Carmelo Anthony, que havia sido atleta do treinador Mike D’Antony no New York Knicks. A equipe ainda tem dois brasileiros: o veterano Nenê, que participa ativamente do sistema de rotação do treinador, e o jovem Bruno Caboclo. Oklahoma City Thunder também deve vir forte, apesar de ter perdido Carmelo Anthony para Houston Rockets.

Los Angeles Lakers deve lotar o estádio, graças à atração LeBron James. O maior craque do planeta terá uma tarefa difícil: ser campeão da Divisão Oeste da NBA. Para isto, terá ao seu lado, veteranos como Rajon Rondo, tão genioso como genial, a promessa Lonzo Ball, e os inconstantes Lance Stephenson e Michael Beasley. Minnesota Timberwolves também poderia ser uma equipe com boas probabilidades, entretanto, a crise registrada com a frustração do ala Jimmy Butler pode ser bem prejudicial às pretensões da franquia. O time tem boas peças, como os jovens Karl-Anthony Towns e Andre Wiggins, além dos veteranos Jeff Teague, Derrick Rose, Taj Gibson e Duol Leng. Butler se rebelou em um treino porque pretendia ir para Miami Heat, mas o pessoal de Minnesota endureceu o jogo e provocou o desabafo do melhor jogador da franquia.

Do lado Leste, Boston Celtics desponta como o principal favorito para vencer esta decisão. Se mantiver saudável a base (que sofreu muito com as lesões na temporada passada), o time de Massachusetts tem tudo para chegar à final da Conferência Leste, com grande chance de ser campeã. O time base é Kyrie Irving, Gordon Hayward, Jaylen Brown, Jayson Tatum e Al Horford, com um banco bastante versátil. Indiana Pacers é outro time forte deste lado do país. O técnico Nate McMillan tem à sua disposição Domantas Sabonis, Myles Turner, Victor Oladipo, Bojan Boddanovic, Darren Collisson e Thadeus Young, além de outros integrantes.

Milwaukee Bucks é outra equipe que vem forte com Brook Lopez, Tim Frazier, Shabazz Muhammad, Ersan Ilyasova e Tyler Zeller dando suporte ao craque Giannis Antetokumpo, grego que já é considerado um dos melhores jogadores da NBA. Equipe da terra dos laticínios tem tudo para brigar pelo título da Conferência Leste, assim como Philadelphia Sixers. O trio Ben Simmons, Joel Embiid e Dario Saric conta com reforços como Markelle Fultz e Wilson Chandler e pode fazer boa figura. A aquisição de Kahwi Leonard pode dar musculatura ao Toronto Raptors, que também pinta com chance de chegar à final da Conferência Leste. Dificilmente, conseguirá o título.

As equipes da Flórida não animam muito. Orlando Magic deve fazer um trabalho de reestruturação pensando no futuro, enquanto Miami Heat manteve os mesmos jogadores, portanto, nada que sirva para animar os torcedores. Ainda se Jimmy Butler viesse poderia ser um alento, porém, pelos recentes acontecimentos, isto dificilmente se concretizará. Resta aos torcedores do Miami Heat acompanhar o último ano de Dwayne Wade como jogador da NBA – ele que, sem dúvida, é o principal jogador a ter vestido a camiseta do time do Sul da Flórida.

Como se vê, atrações não faltam depois que a bola alaranjada subir no jogo de abertura que reúne Boston Celtics e Philadelphia Sixers a partir das 7 horas da noite. O Outro jogo da noite de abertura também é interessante, pois tem Oklahoma City Thunder e o tricampeão Golden State Warriors.

Cruzeiro sai em vantagem na Copa do Brasil

Os corintianos devem agradecer aos céus por terem sido derrotados apenas por 1 a 0 pelo Cruzeiro no jogo de ida das finais da Copa do Brasil realizado na quarta-feira (10) em um Mineirão lotado. O time estrelado dominou a partida inteira, mas apenas marcou o gol da vitória no final do primeiro tempo com o gol de cabeça anotado por Thiago Neves, um dos melhores jogadores da partida. Ele também foi autor do disparou que explodiu na trave esquerda de Cássio, entre outras oportunidades desperdiçadas pelo time de Belo Horizonte. A equipe paulistana teve a proeza de não ter chutado uma bola ao gol defendido por Fábio, que sequer sujou o uniforme. A postura defensiva adotada pelo técnico Jair Ventura funcionou contra o Flamengo no Maracanã, mas falhou contra a Raposa.

O ânimo dos jogadores, comissão técnica e torcedores é o fato de a vantagem ser pequena, ou seja, basta vencer por dois gols de diferença para conquistar o título ou, então, vencer por um gol de diferença para levar a decisão para os pênaltis. Isto seria interessante porque as duas equipes possuem eméritos catadores de pênaltis: Cássio do Corinthians e Fábio do Cruzeiro. Antes desta decisão, no entanto, eles jogam pelo Brasileirão. O Corinthians enfrenta o Santos no Pacaembu no sábado (13), sem apoio de sua torcida, porque o mando é da equipe de Vila Belmiro, enquanto o Cruzeiro vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Vasco da Gama. Ambos devem escalar times reservas, pois eles não têm a menor chance de se tornar campeões nacionais. Ou seja, estão apostando tudo na conquista da Copa do Brasil.

Seleção Brasileira enfrenta Arábia Saudita e Argentina

A Seleção Brasileira volta a atuar na sexta-feira (12) na King Saud University, palco do amistoso desta sexta-feira, entre Brasil e Arábia Saudita, que receberá sua lotação máxima: 23 mil pessoas. Todos os ingressos foram vendidos em 20 minutos, de acordo com a organização da partida. Os árabes estão tratando o jogo como “super clássico”, um óbvio exagero na tentativa de promover a seleção local. No cartaz da partida, destacam três jogadores brasileiros e nenhum saudita: Neymar, Coutinho e Roberto Firmino, que será reserva nesta sexta. Gabriel Jesus vai começar no ataque, e Firmino será titular diante da Argentina, na terça-feira (16).

As escalações recentes da seleção brasileira indicam que Tite escolheu uma base para guiar a renovação da equipe até novembro de 2022, data da próxima Copa do Mundo, no Catar. Confirmados para a partida contra a Arábia Saudita, Neymar, Coutinho, Casemiro e Marquinhos serão os únicos titulares nos três jogos depois do Mundial. E muito provavelmente serão mantidos também para o clássico diante da Argentina, na terça-feira.

O técnico avisou no anúncio da primeira lista que esse segundo semestre de 2018 serviria para conhecer mais de perto novos jogadores e colocá-los em campo. Isso tem acontecido. Os 23 convocados de setembro atuaram. Na sexta, será a vez do zagueiro Pablo estrear, com possibilidade de outros entrarem no segundo tempo, como Malcom, Walace e Lucas Moura.

Só esse quarteto foi sempre titular e se manteve em campo quase o tempo inteiro. A escolha tem suas razões. A primeira é técnica. Os quatro são reconhecidamente talentosos e faziam parte da equipe que encantou sob comando de Tite, na arrancada das eliminatórias.

Outro motivo é a idade. Neymar, Coutinho e Casemiro terão 30 anos no Catar. Marquinhos é ainda mais jovem. Fará 28 no ano da Copa do Mundo.

Os outros líderes da seleção brasileira terão que desafiar o tempo para chegar até lá. Daniel Alves, Miranda e Thiago Silva, os capitães mais frequentes, terão 39, 38 e 38 anos, respectivamente.

Até por isso, Tite oficializou Neymar como capitão da Seleção. Ele quer que seu camisa 10 assuma cada vez mais a responsabilidade de guiar os companheiros, não só com seu talento. Casemiro e Marquinhos também são citados quando o técnico trata da faixa ao longo de todo o ciclo.

Curioso é que o quarteto virou apoio não só dos mais jovens, mas também dos veteranos, que ainda não foram descartados por Tite. Na convocação do mês passado, por exemplo, Thiago Silva esteve presente. Agora é a vez de Miranda. Ambos atuando ao lado de Marquinhos, que se desiludiu bastante ao perder a condição de titular pouco antes da Copa do Mundo da Rússia, mas agora parece ter sido promovido ao posto de protagonista do setor.

Em outras posições, embora haja preferências momentâneas, as disputas estão mais abertas. Alisson continua sendo o número 1 do gol, mas Ederson deverá ter mais chances de atuar. A primeira será nesta sexta, contra a Arábia Saudita. O centroavante também está aberto, mas Gabriel Jesus, titular no jogo de Riade, agora está atrás de Roberto Firmino na fila.

Para esse amistoso, Tite certamente fará as seis alterações a que tem direito, mas uma enorme probabilidade é que seu quarteto, seu eixo principal, fique em campo o maior tempo possível.

Confira a tabela completa dos jogos que serão transmitidos ao vivo pelo PFC de 12 a 18 de outubro (horários de Brasília).

tabela completa dos jogos que serão transmitidos ao vivo pelo PFC de 12 a 18 de outubro
tabela completa dos jogos que serão transmitidos ao vivo pelo PFC de 12 a 18 de outubro