Técnico de basquete é preso acusado de espancar e matar homem de Boca Raton em NY

Sandor Szabo, de 35 anos, foi brutalmente atacado na saída de um hotel em New York, quando bateu na janela do acusado pensando se tratar do motorista do Uber

0
2024
Sandor Szabo (esq) morreu depois de levar soco de Jones
Sandor Szabo (esq) morreu depois de levar soco de Jones

Um assistente de técnico de um time de basquete foi acusado de agressão seguida de morte, depois de dar um soco no morador de Boca Raton, Sandor Szabo, de 35 anos, em New York, na madrugada de domingo (5). Com o impacto do soco, Szabo caiu, bateu a cabeça na calçada e faleceu.

Jamill Jones, de 35 anos, foi preso na quinta-feira (9) ao se entregar à polícia de NY acompanhado de seu advogado, que disse que seu cliente soube da morte de Szabo por meio da internet. Ele foi ouvido por um juiz e liberado. Outra audiência foi marcada para o dia 2 de outubro.

Uma testemunha que não quis se identificar disse que a vítima estava alcoolizada e teria batido na janela do carro de Jones insistentemente pensando que se tratava do Uber que ele tinha solicitado.

De acordo com a polícia, depois de Sandor bater na janela, o motorista saiu enfurecido do veículo e atacou o morador de Boca Raton. Ele apanhou de forma tão violenta que caiu e bateu a cabeça no concreto. Sandor foi levado para o hospital onde faleceu dois dias depois.

O incidente foi reportado por volta de 1 da madrugada no bairro de Queens, em NY. O motorista fugiu do local deixando a vítima sangrando na calçada.

“Ele era um cara muito bacana, uma pessoa amável. Estamos todos muito abalados e incrédulos”, disse Josh Gillon, CEO da empresa onde Sandor trabalhava. “Eu espero que a justiça seja feita. Isso foi uma estupidez, está todo mundo muito abalado”, completou.