Tratamento com antiviral remdesivir é esperança para pacientes com a COVID-19

Médico Anthony Fauci, integrante do comitê de enfrentamento do coronavírus da Casa Branca, expressa otimismo com relação ao uso do remdesivir; FDA deve aprovar uso em caráter emergencial

0
1005
Gilead é a produtora do remdesivir (Foto Gilead)

Um estudo divulgado nesta quarta-feira (29) pela empresa farmacêutica Gilead mostra que seu remédio antiviral experimental remdesivir ajudou na melhora do quadro clínico de pacientes com a COVID-19, e forneceu dados que levam a crer que ele funciona melhor quando administrado no início da infecção.

O médico imunologista, Anthony Fauci, um dos integrantes do comitê de enfrentamento ao coronavírus da Casa Branca, se mostrou otimista com o resultado do estudo. “Esta não é a cura, mas esse medicamento de fato parece ajudar. O remdesivir tem efeito positivo no tratamento desses pacientes. É uma prova importante de que a droga pode bloquear o vírus”, disse o médico.

A Gilead deu informações de dois testes clínicos em andamento. A empresa disse que um estudo a cargo do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos (Niais) atestou seu objetivo principal de ajudar pacientes com a Covid-19, a doença causada pelo coronavírus. O remédio foi criado originalmente para curar pacientes com ebola.

De acordo com o estudo, a mortalidade em pacientes tratados com o medicamento foi de 8% comparados com 11% dos pacientes tratados com placebo. A duração dos sintomas foi de 11 dias em pacientes tratados com o remdesivir e 15 dias para os não tratados.  A Gilead disse ainda que 62% dos pacientes tratados com a droga tiveram alta do hospital

Os resultados do teste são aguardados ansiosamente porque compara pacientes que receberam remdesivir com outros que não o receberam. Na sexta-feira, o principal pesquisador do teste disse à Reuters que essas são informações preliminares e os resultados completos devem sair em meados de maio.

O US Food and Drug Administration (FDA) planeja emitir uma autorização de emergência para que o medicamento seja usado no tratamento de pacientes com a COVID-19. (Com informações da CNN)