Trump ameaça fechar fronteira com o México para conter a imigração ilegal

Presidente se refere à caravana com dois mil hondurenhos que está seguindo rumo à fronteira

0
4625
Caravana de hondurenhos teve milhares de imigrantes deportados
Caravana de hondurenhos teve milhares de imigrantes deportados

O presidente Donald Trump ameaçou nesta quinta-feira (18) enviar militares para fechar a fronteira com o México para evitar imigração ilegal em um momento em que uma grande caravana com imigrantes, que partiu de Honduras, segue na direção do território americano. A caravana segue com homens, mulheres e crianças em busca de asilo ao chegar à fronteira. As informações são do G1.

O grupo partiu na sexta-feira (12) de San Pedro Sula, no norte de Honduras, motivados pela falta de segurança e pela busca de melhores condições de vida. O número de participantes já teria subido para dois mil, segundo o jornal “The Washington Post”.

Trump voltou a acusar o Partido Democrata de permitir “fronteiras abertas” e defender as “frágeis leis existentes”. Segundo ele, as lideranças do partido estariam fazendo pouco para conter a entrada no país de um grande grupo de imigrantes, vindos de países como a Guatemala, Honduras e El Salvador. Nesse grupo estaria inclusive criminosos, de acordo com o presidente.

O presidente americano afirmou em publicação no Twitter que pode interromper todas as ajudas a esses países latinos, “que parecem não ter quase nenhum controle sobre sua população”. “Fomos informados que países como Honduras, Guatemala e El Salvador está deixando seus cidadãos seguirem em caravana para os Estados Unidos. Todo o tipo de ajuda a esses países vai parar”.

“Eu preciso, nos termos mais fortes, pedir que o México interrompa esses movimentos. E, se for incapaz de fazê-lo, eu chamarei as Forças Armadas dos Estados Unidos e fecharei nossa fronteira sul”, escreveu Trump.

Na quarta-feira (17), Trump já tinha ameaçado cortar as ajudas de Honduras caso o grupo de imigrantes, que já estava na Guatemala, chegasse à fronteira com o México.

Com as ameaças, Trump tenta evitar que se repita a situação vivida em março com outra caravana migrante que percorreu o México para chegar aos EUA. Naquele caso, a cidade mexicana de Tapachula foi o ponto de partida de um grande grupo de migrantes centro-americanos que também partiu rumo aos Estados Unidos com cerca de 1.200 participantes.

Caravana de Honduras

A caravana com imigrantes de Honduras estava em Chiquimula, na Guatemala, na quarta-feira (17). O grupo começou com 160 pessoas e foi crescendo. Eles acreditam que, chegando em grupo, vão conseguir asilo político. As lideranças da caravana afirmam que estão fugindo da pobreza e violência no país da América Central.