United Airlines anuncia demissão de quase 600 funcionários que recusaram vacinação

Segundo a empresa, a decisão está baseada em sua política de segurança sanitária

0
964
United Airlines (Foto: Reprodução/Wikimedia Commons)

A companhia aérea United Airlines informou nesta quarta-feira (29) que prepara a demissão nos próximos dias de 593 funcionários que se recusam a tomar a vacina contra a covid-19.

Segundo informaram os executivos da empresa, a decisão está baseada na política de segurança sanitária da United que exige a imunização de todos os colaboradores: “Menos de 1% das pessoas optaram por não ser vacinadas. Infelizmente, vamos iniciar para elas o processo de separação da companhia aérea “, disse em nota o diretor, Scott Kirby, e o presidente Brett Hart.

Eles disseram que após a implantação da política, o trabalhadores tiveram sete semanas para decidir se tomam ou não a vacina e 99% tomaram. A companhia declarou também que pretende contratar 25 mil trabalhadores nos próximos anos e que o comprovante de vacinação será um requisito obrigatório.

Atualmente a United Airlines emprega 67 mil funcionários em todos os EUA.