USCIS divulga versão 2020 do teste de naturalização

Nova versão do teste exigirá que os candidatos estudem 28 questões a mais e obtenham o dobro de respostas corretas

0
3734
Em maio de 2019, o USCIS já havia anunciado mudanças nas questões cívicas do teste (foto:Reuters - Mike Blake)
Governo incentiva que residentes se tornem cidadãos (foto:Reuters - Mike Blake)

As pessoas que se candidatarem à cidadania americana a partir do dia 1º de dezembro deste ano serão submetidas a um teste de naturalização mais longo e difícil. A nova versão do teste divulgada pelo U.S. Immigration and Customs Services (USCIS) nesta quarta-feira (18), exigirá o dobro de respostas corretas; 12 de um total de 20 questões sobre história, política e cultura americanas. A versão atual do teste, de 2008, pede 6 respostas corretas para 10 questões. Os candidatos também terão que estudar 28 artigos a mais sobre civismo.

“O USCIS trabalhou diligentemente na revisão do teste de naturalização desde 2018, contando com a opinião de especialistas no campo da educação de adultos para garantir que esse processo seja justo e transparente”, disse o vice-diretor de política do órgão, Joseph Edlow, em um comunicado à imprensa.

O novo teste também eliminou algumas questões e modificou outras. Por exemplo, a versão de 2008 do teste exige que os candidatos nomeiem uma das três esferas de governo. O novo exame pede aos candidatos que nomeiem todas elas.

O conceito sobre quem os senadores norte-americanos representam também mudou. A repostas considerada correta no teste anterior era “todas as pessoas do estado”. Agora é “os cidadãos no seu estado,” o que suscitou críticas considerando que esta questão foi alterada no mesmo período em que o presidente Donald Trump tentou eliminar os imigrantes indocumentados do Censo de 2020.

Sarah Pierce, analista de políticas do Migration Policy Institute, com sede em D.C., disse à Associated Press (AP) que as mudanças no teste de naturalização triplicarão o tempo que cada funcionário do USCIS gasta testando os candidatos.

Serão submetidos ao novo exame os candidatos que preencherem o formulário de pedido de naturalização a partir de 1º de dezembro deste ano, antes dessa data continuará a ser aplicada a versão de 2008.

“O governo está adicionando centenas de milhares de minutos a mais nesses exames de naturalização”, disse Pierce, “isso aumentará a carga da agência de imigração ao aplicar o teste”, completou.

Ela considera o tempo médio de espera para a naturalização “que já tem aumentado significativamente ao longo dos últimos anos”, irá demorar ainda mais. “Parece ser contraintuitivo complicar ainda mais o processo,” disse à AP.

A prova de inglês, no entanto, não será alterada, segundo o USCIS, cabendo aos candidatos comprovarem habilidades em ler, escrever e falar o idioma.

Cada pessoa tem duas oportunidades para passar no teste de naturalização. Caso seja reprovado no primeiro teste, o candidato será submetido à mesma versão anterior.

Os candidatos com 65 anos ou mais e pelo menos 20 anos de residência legal nos EUA continuam a ter um atendimento diferenciado, como um número reduzido de questões e a opção de escolher o idioma da prova.

Acesse aqui a versão 2020 do teste cívico de naturalização