Vigia de hotel é sentenciado a 16 anos de prisão por matar turista americana na Costa Rica

Carla Stefaniak viajou para a Costa Rica para celebrar seu aniversário de 36 anos e foi assassinada

0
2624
Carla foi encontrada morta em dezembro de 2018 na Costa Rica (Foto Reprodução Facebook)

O vigia de um hotel na Costa Rica foi condenado a 16 anos de prisão por matar Carla Stefaniak em novembro de 2018, quando a americana de Hallandale Beach visitava o local para celebrar seu aniversário de 36 anos.

De acordo documentos do tribunal, Bismark Espinoza Martinez aproveitou que tinha acesso aos quartos no Villa Le Mas em Escazu para entrar no quarto em que Carla estava e matá-la.

Carla era agente de seguros no Sul da Flórida e tinha feito check-in no pequeno hotel vinculado ao Airbnb no dia 27 de novembro e iria passar uma noite. Diante da falta de notícias, a família de Carla acionou a polícia local, que acabou encontrando o corpo da agente de seguros alguns dias depois.

O Airbnb foi multado em $53 mil.

A pena máxima na Costa Rica é de 50 anos, os promotores pediram a condenação a 18 anos, mas ele acabou sendo sentenciado a 16. (Com informações do Local10News)