Vítimas do furacão Wilma podem pedir ressarcimento

0
1118

Agências de seguro alertam os brasileiros que tiveram danos em suas propriedades para buscar seus direitos

O furacão Wilma passou pela Flórida há mais de duas semanas mas suas seqüelas ainda estão presentes. Apesar de todo o esforço das equipes de manutenção, nem todas as residências e empresas dispõem de energia elétrica, água e telefonia. Muitos ainda contam os prejuízos causados pelo furacão, porém não sabem a quem recorrer.

Os agentes de seguro recomendam às vítimas que entrem em contato com eles ou diretamente com as companhias de seguro para informar-se sobre como proceder para recuperar as perdas – ou, pelo menos, parte delas, porque as franquias são muito altas e nem sempre compensa recorrer à seguradora. Ou seja, muitas vezes o custo do prejuízo é inferior ao valor da franquia, portanto, vale mais a pena o proprietário assumir as despesas do que pagar o valor referente à franquia.

Outro conselho útil é saber que no período entre 16 de outubro e 16 de novembro ninguém pode ter sua apólice de seguro cancelada, de acordo com a determinação do Departamento Estadual de Seguros. Os moradores das áreas atingidas pelo furacão Wilma podem ainda entrar em contato com os credores – mortgage, cartões de crédito, etc – e pedir mais prazo para quitar seus débitos, sem ser punido por isto. Ou seja, eventuais atrasos no pagamento de contas neste período não serão reportados no crédito pessoal e nem mesmo os credores poderão entrar com ações para foreclosure (tirar o imóvel do proprietário por atraso no pagamento das prestações).

Quaisquer dúvidas contate seu agente de seguros. No entanto, é preciso bastante paciência porque, assim como a maioria das pessoas, eles também foram vítimas do furacão Wilma.