Washington Nationals é campeão da MLB com brasileiro no time

0
1963
O brasileiro Yan Gomes foi um dos destaques do Campeonato da MLB conquistado pelo Washington Nationals. (Foto: Federal Baseball)
O brasileiro Yan Gomes foi um dos destaques do Campeonato da MLB conquistado pelo Washington Nationals. (Foto: Federal Baseball)

Os times profissionais da capital dos Estados Unidos não se destacam muito no cenário esportivo do país. Porém, o Washington Nationals fez questão de contrariar esta máxima. Em uma reação espetacular, o time saiu perdendo por 2 a 0, na casa do Houston Astros, mas venceu por 6 a 2 para fechar a série por 4 a 3 e conquistar, pela primeira vez, a Major League Baseball, na noite de quarta-feira (30). 

O campeão da National Conference East derrotou o campeão da American Conference West em uma série bastante acirrada. Um dos destaques da equipe campeã foi Yan Gomes, 32 anos, paulista de Mogi das Cruzes e catcher do Washington Nationals. Agora, ele se junta a outro paulista, Paulo Orlando, outfielder do Kansas City Royal, campeão em 2015.

Yan Gomes começou sua carreira na MLB em 2012, atuando pelo Toronto Blue Jays. No ano seguinte, passou a atuar pelo Cleveland Indians e disputou sua primeira temporada pelo Washington Nationals. 

Duelo desigual

Bruno Henrique, capitão do Palmeiras, abriu o caminho da vitória palmeirense. (Foto: Cesar Grecco/Ag. Palmeiras)
Bruno Henrique, capitão do Palmeiras, abriu o caminho da vitória palmeirense. (Foto: Cesar Grecco/Ag. Palmeiras)

O São Paulo vinha de uma fase de recuperação no Campeonato Brasileiro após a contratação do técnico Fernando Diniz. E o bom segundo tempo do time no Morumbi no domingo, quando venceu o Atlético Mineiro por 2 a 0, animou ainda mais a torcida do Tricolor paulista. Será que finalmente o tabu seria quebrado? Qual tabu? O de nunca ter vencido o Palmeiras no Allianz Parque, novo estádio do rival da capital.

A ilusão dos torcedores tricolores, no entanto, durou apenas 11 minutos, quando Bruno Henrique marcou um gol de cabeça ao pegar o rebote do arqueiro Tiago Volpi. A partir daí, o Palmeiras passou a jogar como se tivesse pela frente uma equipe de segunda divisão e não o quarto colocado do Brasileirão. 

O Palmeiras tomou conta do jogo e as chances se sucediam, graças à boa atuação da equipe alviverde. Dois lances foram emblemáticos na primeira etapa:  em um deles o árbitro Raphael Claus assinalou uma falta inexistente sobre Daniel Alves e, com isto, evitou um golaço de Deyvison, que jogou muito bem na quarta-feira (30); no outro, Dudu levou a defesa adversária, chutou na trave direita de Volpi e no rebote desperdiçou a oportunidade. Porém, antes do intervalo, o volante Felipe Melo subiu mais do que Arboleda e cabeceou sem chance de defesa para Volpi, marcando 2 a 0.

Na segunda etapa, Diniz trocou o volante Luan pelo lateral Igor Vinicius e o Tricolor pressionou o Palmeiras, porém, sem nenhum perigo para o arco de Weverton. O terceiro gol, aliás, saiu com o lançamento do goleiro com a mão para Zé Rafael, que conduziu bem a bola e fez um passe milimétrico para Gustavo Scarpa tirar de Volpi e dar números finais ao jogo: 3 a 0.

O Palmeiras volta a campo no sábado (2) contra o Ceará, enquanto o São Paulo joga no mesmo dia contra a Chapecoense, na Arena Condá.

CSA vence Corinthians

Jogadores do CSA festejam o gol de Apodi, o primeiro da partida. (Foto: Francisco Cedrim/RCortez/CSA)
Jogadores do CSA festejam o gol de Apodi, o primeiro da partida. (Foto: Francisco Cedrim/RCortez/CSA)

Com o estádio Rei Pelé lotado, o CSA conquistou na quarta-feira (30) uma importante vitória diante do Corinthians, por 2 a 1, gols marcados por Apodi e Ricardo Bueno, ficando a um ponto de escapar da zona de rebaixamento. O Timão descontou com Pedrinho, que se emocionou com o gol feito contra o time da infância, mas não conseguiu findar o jejum de vitórias, que já dura sete jogos, caindo para a sétima colocação. A pressão aumenta ainda mais sobre o técnico Fábio Carille. Após a partida, o presidente Andrés Sanchez detonou os jogadores.

Fábio Carille não deu entrevista coletiva após a derrota do Corinthians para o CSA. Após uma demora incomum, quem apareceu para atender aos jornalistas foi o presidente Andrés Sanchez.

A vitória faz o CSA vislumbrar uma saída da zona de rebaixamento. O time comandado pelo técnico Argel Fucks ficou a apenas um ponto do Fluminense, primeiro clube fora da zona de degola, com 30 pontos. Quatro pontos separam o Azulão do Ceará. O próximo desafio é contra o Athletico-PR no domingo (3) na Arena da Baixada, em Curitiba

Sem vencer há sete jogos, o Corinthians saiu do G-6 do Campeonato Brasileiro com a derrota em Maceió. Com 45 pontos, o Timão é o sétimo colocado. O próximo desafio é contra o Flamengo, também no domingo, no Maracanã, e a pressão está cada vez maior em cima do técnico Fábio Carille. 

Vasco perde para o Grêmio

Diante de um bom público em São Januário, o Vasco perdeu, de virada, para o Grêmio por 3 a 1 e decepcionou sua torcida. A equipe de Vanderlei Luxemburgo saiu na frente mas, em erros individuais de Richard e Castan, sofreu o revés em casa. Fredy Guarín marcou o seu primeiro gol pelo time da casa. Pelo lado do Grêmio, Pepê, Everton e Luciano anotaram os gols. 

Com o resultado, o Vasco manteve os 38 pontos e se distanciou do sonhado G-6 do Campeonato Brasileiro. O Vasco volta aos gramados no próximo sábado (2), no clássico contra o Fluminense, no Maracanã. 

A vitória do Tricolor Gaúcho quebrou uma sequência de cinco jogos sem derrota do Vasco. Cebolinha analisou a dificuldade do confronto. “Era uma partida muito difícil. O Vasco vem em uma crescente boa na competição e jogando aqui eles sempre são muito fortes, junto com a sua torcida. Hoje eles provaram isso. Conseguiram sair na frente do placar, mas estávamos bem concertados para virar e conquistar três pontos importantes, que nos deixam na briga direta pela Libertadores”

Para embalar e até tentar beliscar o G4, o Grêmio terá um clássico em jogo de seis pontos contra o Internacional. A partida acontece neste domingo (3), na Arena Grêmio.

Aceso o sinal de alerta para o Atlético-MG

Atletas da Chapecoense comemoram o gol de Everaldo que selou a vitória sobre o Galo. (Foto: Marcio Cunha/ACF)
Atletas da Chapecoense comemoram o gol de Everaldo que selou a vitória sobre o Galo. (Foto: Marcio Cunha/ACF)

A Chapecoense levou a melhor sobre o Atlético-MG na noite de quarta-feira (30), em partida válida pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Independência, e ganhou fôlego na luta contra o rebaixamento. Fora de casa, o Verdão do Oeste contou com os gols de Henrique Almeida e Everaldo e a defesa de pênalti de Tiepo para construir a vitória por 2 a 0. Igor Rabello ainda balançou a rede, mas o tento do zagueiro foi anulado. No jogo em que deu tudo certo para os catarinenses, os mineiros deixaram o gramado lamentando.

A Chapecoense retornou ao palco da única vitória como visitante na Série A deste ano e conseguiu mais um resultado positivo no Independência. Antes, o Verdão já havia vencido o Cruzeiro, por 2 a 1, graças a gols de Rildo, que já deixou o clube, e Diego Torres. 

Com os três pontos somados na tabela, a Chapecoense chega aos 21 e mantém vivo o sonho da permanência na elite. A equipe ocupa a vice-lanterna. Do outro lado, o Atlético-MG fica com os mesmos 35 e cai uma posição. Agora, o Galo é o 13º colocado.

Na próxima rodada, a 30ª do Brasileirão, as duas equipes entram em campo no sábado, 2 de novembro. O Galo enfrenta o Fortaleza no Castelão, enquanto a Chape recebe o São Paulo na Arena Condá.

Ceará vence Fluminense

Tiago Galhardo comemora o gol junto com Bergson, autor do primeiro tento do Ceará. (Foto: Stephan Eilert/cearasc.com)
Tiago Galhardo comemora o gol junto com Bergson, autor do primeiro tento do Ceará. (Foto: Stephan Eilert/cearasc.com)

O Ceará venceu o jogo-chave contra o Fluminense, por 2 a 0, na noite de quarta-feira (30), no Castelão, em Fortaleza, e abriu vantagem para a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. 

Bergson e Mateus Gonçalves garantiram a vitória do Ceará, que chegou aos 33 pontos, na 15ª colocação. Um degrau abaixo está o Fluminense com 30 pontos, um a mais do que a zona do descenso. 

No importante confronto, os dois times começaram em busca do gol. Mandantes e visitantes arriscaram chutes de longa distância. Na primeira grande oportunidade, no entanto, a bola morreu no fundo das redes. Bergson recebeu levantamento longo de Ricardinho e, que pegou a defesa carioca desarmada. Ele deu um toque com a coxa direita e bateu por baixo de Muriel. Três minutos depois, João Lucas fez Muriel trabalhar e, no rebote, Bergson desperdiçou a chance de ampliar.

O Fluminense voltou melhor no segundo tempo, enquanto o Ceará preferiu se fechar e jogar nos contra-ataques. Yony González teve duas chances. Na primeira, aos 17 minutos, Diogo Silva defendeu, e na segunda, aos 22, ele bateu para fora. Ganso também obrigou Diogo Silva a trabalhar. Aos 39 minutos, Guilherme, que acabara de entrar, bateu tirando de Diogo Silva e a bola raspou a trave.

Como o time carioca não fez, Mateus Gonçalves deu números finais aos 46 minutos do segundo tempo. Ele recebeu passe diagonal de Bergson e bateu cruzado na saída de Muriel: 2 a 0.

Time de Rogério Ceni sobe na tabela

Jogadores do Fortaleza festejam o terceiro gol anotado por Wellington Paulista. (Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC)
Jogadores do Fortaleza festejam o terceiro gol anotado por Wellington Paulista. (Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC)

O Fortaleza deu mais um passo para se garantir no Campeonato Brasileiro de 2020. Em uma atuação sem susto, o Tricolor venceu o Avaí por 3 a 1 na noite de quarta-feira (30), na Ressacada, pela 29ª rodada. Paulão, de bicicleta, Romarinho e Wellington Paulista anotaram os gols do time cearense, que chega a duas vitórias e um empate nos últimos três jogos. Vinicius Araújo fez o único tento da equipe de Santa Catarina, que acumula nove rodadas sem vitória, sendo oito derrotas e um empate. O último triunfo foi em 23 de setembro – 1 a 0 sobre o Atlético-MG.

Com o terceiro jogo de invencibilidade, o Fortaleza chega aos 35 pontos, se afasta da zona de rebaixamento e se consolida como candidato a uma das vagas na Copa Sul-Americana. O Avaí permanece na lanterna, com 17 pontos, e vê a penúltima colocada Chapecoense abrir quatro pontos. De acordo com os matemáticos, o Leão precisa de 100% de aproveitamento nos últimos nove jogos para evitar a queda à Série B.

Os times voltam a campo no fim de semana. No sábado (2), o Fortaleza recebe o Atlético-MG, na Arena Castelão, em jogo que abre a 30ª rodada do Brasileiro. O Avaí atua no domingo (3), quando visita o Goiás, no Serra Dourada, em Goiânia.