Histórico

40% das mortes por arma de fogo são na América Latina, diz jornal

Duas em cada cinco pessoas mortas no mundo por armas de fogo estão na América Latina, diz matéria publicada nesta segunda-feira no jornal espanhol “El País”.

A região é a que mais produz este tipo de homicídios, afirma o texto do correspondente do diário em Buenos Aires.

Segundo ele, “especialistas consideram que a razão é a grande concentração de armas de fogo nas mãos da população civil”.

“Enquanto no resto do mundo 60% das armas estão nas mãos de particulares –o que já é uma cifra muito alta– em países latino-americanos, como o Brasil, a proporção atinge 90%, segundo dados da Coalizão Latino-americana de Prevenção à Violência Armada.”

“A população civil costuma recorrer à posse de armas achando que isto garantirá suas segurança pessoal, especialmente em situações nas quais percebem um aumento de criminalidade”, diz o texto.

Na capital argentina, uma arma ilegal pode custar tão pouco quanto R$ 100, informa o correspondente do “El País”.

“Hoje morrerão no mundo umas mil pessoas por armas de fogo, e outras 3 mil ficarão feridas”, diz ele.

“Uma violência que faz com que, apenas segundos depois de o leitor terminar de ler esta matéria, uma bala mate uma pessoa na América Latina.”