Academia em Boca Raton investe em português para conquistar público brasileiro

0
2727

Donos perceberam que os brasileiros representam 40% dos frequentadores do seu negócio e até já contratou uma profissional que fala português para atrair ainda mais a clientela

Joselina Reis

Academia em Boca Raton investe em português para conquistar público brasileiror

Quando o empresário Allan Prince resolveu abrir sua academia de ginástica em Boca Raton, em janeiro deste ano, não imaginava que teria que voltar para a escola, desta vez não para investir em novas técnicas de musculação, mas para aprender a língua de sua nova clientela, os brasileiros. A tática deu certo e, seis meses depois, cerca de 40% dos frequentadores da Boca Kickboxing falam português.
Minha esposa é brasileira e eu nunca havia dando muita importância para aprender o português, mas agora resolvi investir seriamente no idioma. Agora é uma questão de negócio!”, disse Allan.

Por enquanto, eles não oferecem aulas estritamente em português, mas tanto Allan quanto seu sócio, o americano instrutor mestre de Beachbody, Dash Kellner, estão estudando o idioma e, por coincidência ou não, o primeiro funcionário dos empresários será uma professora brasileira de ginástica. “Sem dúvida, a informação de que ela falava português foi um grande diferencial no curriculum”, conta Allan, motivado com a possibilidade de atrair ainda mais brasileiros.

Allan conta que essa é a primeira tentativa dele em abrir o próprio negócio e quando percebeu que o português poderia ser um diferencial não pensou duas vezes. “A pessoa já tem que vencer o desafio que é continuar nos exercícios físicos todos os dias, e ainda tem a barreira da língua, isso pode ser desencorajador. Foi aí que percebi que aprender pelo menos as palavras relacionadas ao ambiente onde ela está ajuda muito”, revelou o empresário que aprendeu a fazer perguntas e, principalmente, a encorajar os participantes em português durante o treinamento.

O sotaque e as tentativas frustradas em pronunciar algumas palavras, segundo ele, fazem os clientes darem muitas risadas. “Por ser uma academia pequena, a gente quer manter o clima de amizade e os brasileiros são mestres nisso. Em poucos dias é todo mundo amigo de longa data, principalmente entre as mulheres brasileiras”, lembra.

Para atrair ainda mais a clientela brasileira, e sabendo que os brasileiros gostam muito de praia, eles oferecem, além das aulas diárias na academia, uma aula aos sábados (essa gratuita), para quem quiser participar e conhecer um pouco do trabalho da academia. “Estamos cientes que treinar diariamente não é fácil e exige constante motivação, por isso o objetivo é oferecer um serviço de qualidade, que promova a saúde e o bem-estar, formando um grupo de amigos que gostem de se exercitar juntos”, diz Cecília Prince, esposa de Allan e também instrutora na academia.

Ela afirma ainda que o grupo quer incentivar os mais idosos a fazer exercícios por isso as aulas em público e gratuitas. Essa também tem sido uma excelente estratégia de marketing. Desde que começaram com as aulas em público, mais de noventa pessoas já participaram e muitas voltam e querem dar continuidade aos exercícios na academia.

O trio investe ainda em um programa diferenciado de exercícios que traz diversão e resultados rápidos aos participantes. A Boca Kickboxing trouxe os famosos programas de exercícios, geralmente vendidos em DVDs, P90X® e INSANITY® para aulas ao vivo na academia. “Muitas pessoas tentam se exercitar em casa, mas as distrações comuns, muitas vezes interferem com essa rotina que, para ser eficaz, precisa ser concluída religiosamente”, lembra Allan.

Para saber mais sobre o programa da academia, os horários das aulas e preços dos programas, visite www.intensityx3.com ou na própria Boca Kickboxing (8221 Glades Rd., Boca Raton). Mais informações também pelo telefone (954)588-5569 (inglês) e (954) 696-6944 (português).