Ação conjunta contra os indocumentados

0
600

França e Grã-Bretanha querem deportar 16 imigrantes afegãos, mas ativistas criticam

França e Grã-Bretanha planejam deportar 16 imigrantes afegãos em situação irregular naqueles países e devem fazer em um voo conjunto. O embarque, que deveria acontecer há alguns dias, foi adiado em função da pressão de grupos de direitos humanos, mas as próprias autoridades já confirmaram a ação.

A oposição francesa também criticou a decisão, dizendo que enviar imigrantes de volta ao Afeganistão era uma violação aos direitos humanos devido à situação da segurança naquele país. O ministro da Imigração francês, Eric Besson, não quis comentar a decisão, mas confirmou que a França estava, a princípio, pronta para deportar imigrantes que tiveram seus pedidos de asilo rejeitados. Já um porta-voz do Ministério do Interior britânico disse que era política não confirmar ou negar tais voos até o que avião tenha pousado no destino final.
O polêmico voo começaria em Londres, na Inglaterra, e faria uma escala no aeroporto de Roissy em Paris, na França, antes de continuar viagem para Cabul, no Afeganistão. “É absolutamente surpreendente que o país dos direitos humanos, o país anfitrião, envie homens e mulheres que fogem daqueles contra quem estamos lutando para as garras do leão”, disse Martine Aubry, líder do opositor Partido Socialista, depois de uma reunião com o primeiro-ministro francês, François Fillon.