Adeus aos ‘strip-mall casinos’ da Flórida

0
580

Legisladores estaduais acreditam que estes estabelecimentos aproveitam-se dos idosos

Adeus aos strip-mall casinos da Flórida

Os chamados “strip mall casinos” da Flórida os mais de 1,000 Internet cafes, fliperamas para idosos e as maquinitas na área de Miami estão prestes a ser fechados.

Com uma votação de 36 a 4 e ignorando os protestos de idosos e proprietários de fliperamas no sul da Flórida, o Senado da Flórida enviou uma medida para o governador Rick Scott nesta quinta-feira (4) que tornará clandestinas estas casas de jogos eletrônicos. A Assembleia Legislativa aprovou a projeto de lei na semana passada, e o gabinete de Scott disse que ele assinará, transformando a proposta em lei.
“Não há nada neste projeto de lei que fechará negócios legítimos”, disse o senador John Thrasher, republicano de St. Augustine, autor do projeto de lei. “Isto consiste em proibir operadores inescrupulosos que descobriram buracos nos estatutos.”
A ação vem três semanas depois de investigadores federais e estaduais terem acusado 57 pessoas de estarem ligadas ao Allied Veterans of the World, que operava 48 cafes na Flórida, como parte de uma empresa para lavagem de dinheiro. Embora se dizia uma instituição de caridade para ajudar os veteranos, os investigadores disseram que a Allied arrecadou $300 milhões e doou apenas $6 milhões à instituição de caridade. A investigação causou ainda a renúncia da vice-governadora Jennifer Carroll, que atuava como consultora para o grupo enquanto estava na Assembleia Legislativa.

Mas a mudança para banir rapidamente estas instalações, que diziam oferecer jogos de “apostas”, também arrastaram outras casas de jogos no sul da Flórida como os fliperamos para idosos que oferecem máquinas para pequenas apostas pagas com cartões Visa ou Publix e as maquinitas, basicamente instaladas em esquinas ou em postos de gasolina com alguns computadores atrás.

Os fliperamas argumentaram que têm cumprido a lei de 1984 que legalizou jogos que exigem habilidade humana no caso deles, apertando um botão para “parar” os símbolos de girar nas máquinas de caça-níqueis. Mas os proponentes do projeto de lei dizem que estes jogos não são baseados em habilidade, e mudanças no projeto de lei exigiram que os fliperamas possuíssem apenas máquinas operadas com moedas e eliminassem os cartões de presente como prêmios.

Os Internet cafes não lutaram muito contra as mudanças, sabedores de que a maré política se voltou contra eles. Mas os donos e os clientes dos fliperamas para idosos foram em grande número para Tallahassee as fim de protestar contra as mudanças. Os idosos, particularmente, disseram que os estabelecimentos eram parte de suas rotinas sociais.

Mas o Senado rejeitou três emendas que tentaram isentar os centros. Entretanto, máquinas operadas com moedas que não oferecem prêmios em dinheiro, como as do Chuck E. Cheese e Dave & Buster’s, continuam legal.

Gail Fontaine, presidente da Associação de Fliperamas da Flórida, imediatamente divulgou um comunicado dizendo que o grupo estava “desapontado e desmotivado” com a votação.

“Idosos e crianças estão sendo punidos apesar de estarmos seguindo as regras e fornecendo um local seguro para entretenimento”, disse. “É altamente desapontador ver o Legislativo punir nossos idosos pelos desmandos dos operadores de Internet cafe. Não somos locais de jogos. Somos nada mais de que clubes sociais que fornecem diversão e jogos estimulantes para manter nossos clientes ativos e felizes.”

Embora quatro democratas tenham votado contra o projeto de lei, a magnitude das acusações contra a Allied pesaram sobre a câmara. A Allied foi uma grande contribuinte de campanhas e gastou $1.2 milhão no ano passado com atividades de lobby. Depois das acusações terem sido anunciadas, o Partido Republicano da Flórida deu $300,000 que havia recebido para os grupos de veteranos da Allied, enquanto o Partido Democrata da Flórida pagou $240,000.