Adiada a reunião sobre reforma imigratória

0
615

Encontro entre Obama e parlamentares dos dois partidos será no dia 17

A reunião na Casa Branca em que, espera-se, começará a definir o futuro dos indocumentados que vivem nos Estados Unidos, foi adiada em uma semana. O encontro entre o presidente Barack Obama e parlamentares dos dois principais partidos do país para tratar da tão esperada reforma da lei imigratória acontecerá somente no dia 17 de junho. O motivo do adiamento, segundo fontes do governo, foi devido a problemas na agenda dos participantes, inclusive do próprio presidente, que estava em viagem oficial pela Europa.
A audiência, segundo assessores da Casa Branca, servirá para que o governo e os congressistas analisem a melhor maneira de tratar do tema a fim de que ele seja lançado no Congresso americano ainda este ano. Depois deste encontro, Obama pretende convocar para a mesma mesa de debate outros interessados no assunto, como ativistas, advogados de imigração e líderes comunitários dos imigrantes.
O presidente americano declarou, em várias oportunidades, que é a favor de um plano integral de reforma imigratória, que atenda não somente as necessidades de segurança do país como também dos mais de 12 milhões de indocumentados que vivem aqui. Para tanto, ele pretende enviar ao Congresso o projeto ainda este ano, com um item que trataria da legalização dos imigrantes.
Enquanto isso, os ativistas fazem as contas para saber se a matéria poderia ser aprovada no Congresso, caso seja enviada logo. A matemática está favorável aos imigrantes: segundo cálculos, os votos favoráveis à reforma totalizariam 279 (218 na Câmara de Representantes e 60 no Senado), que seriam suficientes para que fosse aprovada e colocada em vigor pelo presidente.