Agência da Imigração diz que backlog de checagem praticamente sumiu

0
804

FBI acelerou a verificação dos antecedentes de pessoas que aguardam green card e cidadania

A verificação de nomes pelo FBI (polícia federal americana) em relação a pessoas que querem trabalhar ou viver nos Estados Unidos ou se tornarem cidadãs está sendo completada mais rapidamente, cortando o backlog (fila de espera) que deixou algumas petições pendentes por mais de um ano, confirmaram funcionários da imigração nesta segunda-feira.

O FBI contratou mais gente, reforçou seus programas de treinamento e aperfeiçoou sua tecnologia para lidar com a média de seis a sete milhões de solicitações que passam pela agência anualmente, de acordo com os funcionários do Serviço de Imigração e Cidadania dos EUA (USCIS).

O atraso ocorreu durante as verificações de rotina do FBI para possíveis antecedentes criminais e questões de segurança nacional. Mas, agora, quase todas as solicitações para checagem submetidas ao FBI estão sendo respondidas dentro de 30 dias. Os dois por cento restantes estarão terminados dentro de 90 dias. “O FBI tem feito grandes avanços,e mostrado ser capaz de manter este nível de serviço”, disse Michael Aytes, vice-diretor em exercício do USCIS.

As petições que exigem mais avaliação ou interação com outras agências não estão incluídas no backlog de contagem para checagem de nome pelo FBI, revelaram os responsáveis pela imigração. Atualmente, há cerca de seis mil casos pendentes com o Serviço de Imigração e Cidadania, inclusive algumas solicitações feitas há vários anos. “Eles estão sendo observados cuidadosamente, porque não se encaixam num padrão”, reconheceu Gregory Smith, diretor assistente da agência para segurança nacional e diretor de verificação de antecedentes.

O volume de checagem de nomes pendentes teve o ápice em novembro de 2007 quando havia cerca de 350.000 casos pendentes no FBI. Naquela época, mais da metade estava esperando por mais de três meses e um grande número aguardava há mais de um ano, comentou Aytes.

Em abril de 2008, as duas agências estabeleceram como marcos e prioridades a checagem de nomes. As metas exigidas: processar toda a checagem de nomes pendentes há mais de três anos até maio de 2008; aquelas pendentes há mais de dois anos até julho de 2008, e as solicitações pendentes há mais de um ano até novembro de 2008.

Uma auditoria governamental divulgada em junho de 2008 descobriu que o FBI estava usando tecnologia antiquada e trabalhadores sem o treinamento suficiente para fazer as verificações de segurança.

Naquele mesmo mês, um grupo de imigrantes muçulmanos que pediam cidadania americana no Missouri entraram com uma ação federal reclamando estar esperando por meses ou anos por causa da lentidão na verificação dos antecendentes.