Americana que causou acidente em que brasileiro morreu fica fora da cadeia

0
1589

Jovem estudante catarinense morreu em acidente nos EUA

William NaatzDa Redação com Livingston Daily – A americana Susiter Doses, de 52 anos, não contestou a acusação de participação na morte do estudante brasileiro William Naatz, de 20 anos, ocorrido no dia 3 de agosto de 2013 em Howell, Michigan. Naatz, de Blumenau (SC), dirigia sua moto quando foi atingido pela SUV 2007 Ford Edge dirigido pela americana. Ele foi socorrido, mas faleceu horas depois.

Doses apresentou-se à corte na quarta-feira (26) para a primeira audiência do caso. Até agora, ela está sendo acusada de delito menor no trânsito (misdemeanor, em inglês). Se condenada, pode pegar no máximo um ano de prisão e no máximo $2 mil em multa.

Durante audiência, ela chorou muito e perdiu perdão à família do brasileiro, que enviou apenas um representante. Ela afirmou que foi um acidente e não viu, quando saía de um estacionamento, que Naatz se aproximava.

Por enquanto, a justiça americana estipulou em $25 mil dólares o valor da indenização que deve ser paga à família catarinense. Desse montante, $4 mil deve sair do bolso da americana, e o restante será custeado pela seguradora do automóvel que ela dirigia. Ela também terá que pagar $1 mil dólares em taxas judiciais.

A defesa da americana disse que ela trabalha e ganha apenas $11 por hora e não tem dinheiro para pagar. “Eu sofro com isso todos os dias”, disse Doses em corte, acrescentando que gostaria de pedir desculpas à família brasileira. “Eu gostaria de dizer que eu sinto muito, muito mesmo”, disse ela enquanto chorava.

Naatz estava no Michigan estudando e trabalhando. Ele é filho do vereador Ivan Naatz, em Blumenau (SC).

Na quinta-feira (27), o pai de William, o vereador e advogado Ivan Naatz inaugurou o Instituto William Naatz, entidade que vai prestar serviços gratuitamente às vítimas de acidente de trânsito, além de apoiar e divulgar dados e estatísticas sobre o assunto.