Ana Carolina da Fonseca

0
1987

Ana Carolina: A musa conquistou o coração de todos os latino-americanos

Linda. Jovial. Alegre. Amigável. Sensual. Seja lá qual for o adjetivo escolhido, todos eles definem com perfeição Ana Carolina da Fonseca.

A modelo e atriz brasileira, que conquistou espaço no mundo artístico hispânico, não perde suas raízes e gosta de estar sempre em contato com os brasileiros, um povo que a paulista de São José do Rio Preto reencontrou há dez anos, quando venceu o concurso Miss Brasil USA, edição 1997.

Mas, tal qual garimpeiros, descobrimos a pedra preciosa, e quem burilou e transformou a pedra em jóia foram os hispânicos. Não, não é para se queixar, na verdade, foi algo bom paa todos: para eles, que se encantam com a graça de brasileira; para nós, que vemos uma digna representante da beleza brasileira iluminar as telinhas dos lares hispânicos, e, sobretudo para ela, que descobriu ter talentos que sequer imaginava.

Ana Carolina da Fonseca, filha de pais portugueses, viveu no Brasil até os 11 anos de idade, quando veio para a Flórida, mais exatamente para West Palm Beach, onde sua família se radicou.

O medo do novo desafio, no início, por causa da solidão, do idioma, sumiu logo, porque, com sua personalidade amigável, não teve problema em se entrosar com os novos amigos e aprender o inglês.

Aqui, vai uma inconfidência. Quando se candidatou ao concurso de Miss Brasil USA, inscrita pelo seu pai, Ana Carolina tinha dificuldade até mesmo em falar português. E o concurso serviu exatamente para ela se reconectar com sua cultura, que permanecia adormecida no recôndito de seu ser.

Ela adorou as duas semanas em que conviveu com as 52 brasileiras que se tornaram as finalistas. Além de praticar o português, se divertiu com o alto astral das outras candidatas e reaprendeu até mesmo a sambar. “O tempo todo falávamos em português, então a idéia dos meus pais deu resultado. E ainda por cima ganhei o concurso”, disse a morena brejeira.

Portas abertas

Fast forward para a carreira de Ana Carolina. O concurso abriu as portas para a carreira de modelo e atriz. Ela viajou muito durante o ano de seu mandato. Em 1998, quando o Brasil jogou a Copa do Mundo na França, ela foi convidada para representar o país no “Despierta América”, um programa de televisão de bastante audiência, transmitido pela rede Univision.

Os produtores do programa gostaram da aparência da brasileira, de seu carisma e a convidaram para participar de um programa transmitido pela rede hispânica. Detalhe: Ana Carolina nunca havia feito nenhum curso de teatro e não falava nada de espanhol. Mesmo assim, aceitou o desafio, sem pestanejar.

O programa do qual Ana Carolina participava se chamava “El Blablazo”, um programa de variedades, de perguntas sobre as celebridades hispânicas. “Eu não falava nada de espanhol, então, tudo que eu tinha de fazer era rir, aplaudir e brincar com o público”, conta a brasileira, que ficou no El Blablazo durante dois anos.

Telenovela

Depois de um mês que pararam as gravações do programa, ela recebeu uma ligação do México, dizendo que estavam à procura de uma atriz para ser protagonista de uma telenovela. Ela explicou que não tinha experiência como atriz, mas os produtores responderam já tê-la visto no vídeo e gostaram do seu carisma e do jeito como ela se portava no vídeo.

Um mês depois do encontro em Los Angeles, Ana Carolina recebeu uma ligação confirmando que ela havia sido a escolhida para ser a principal personagem da novela “Te amaré en silencio”. Ela ficou emocionadíssima: “Comecei minha carreira de atriz como protagonista de novela contracenando com Eduardo Yañez, que havia ganho o prêmio de ator do ano. Foi incrível!”

Nessa novela, ela interpretou uma personagem surda-muda, então Ana Carolina teve de aoprender a linguagem dos sinais, além de decorar páginas e páginas, sempre em linguagem de sinais. Foi um trabalho gratificante para a brasileira, que saboreou o sucesso obtido pela telenovela, que a catapultou de vez no cenário artístico latino-americano.

Atualmente, ela está em uma comédia chamada “La Flor de Hialleah”, transmitida pelo Canal 41, América TeVe, de Miami, que vai ao ar às terças e quintas-feiras, às 10 horas da noite. Ela interpreta a personagem Perlita, uma menina, filha de mãe brasileira e pai cubano. “Falo espanhol, mas eles sempre me pedem para falar um pouquinho de português, pois dizem que as pessoas adoram quando eu falo português”, diz Ana Carolina.

Novos projetos

Para este ano de 2008, ela está num projeto com a Univision. No entanto, Ana Carolina não quer adiantar sobre o que se trata, porque tudo ainda se encontra em fase de negociações. “Mas acho que vai ser uma minissérie”, deixa escapar.

No próximo mês, Ana Carolina será a protagonista feminina de um filme, que será gravado em Santo Domingo, baseado num fato real. Ela vai contracenar com os atores César Évora e Rafael Ramirez. “Vou fazer papel de má”, comenta. O duro vai ser transformar este rostinho angelical num poço de maldades.

Com tanto trabalho, fica difícil mesmo ter um relacionamento amoroso mais duradouro. No entanto, para os rapazes que estão interessados, aqui vai uma dica: Ana Carolina está solteiríssima.

Ela diz estar comprometida com a carreira, mas you’ve never know…