Ano 2020_B

0
508

Finalmente 2020_B está acabando! Essa versão foi um pouco melhor que a 2020_A, mas assim mesmo deixou muito a desejar. A direção não funciona direito, não sabemos para onde estamos indo com certeza; o ar continua contaminado, mesmo usando filtro duplo; os aditivos aplicados duas vezes não foram o suficiente para proteger o funcionamento adequado do motor.

Na realidade não podemos reclamar demais, afinal se você está lendo isso é porque está vivo–e provavelmente não tem nada melhor que fazer. Meu próximo texto será “Leitores de Marcus Coltro: Quem são eles, como e onde vivem”.

Nem todo mundo se deu mal, nunca vi tanto caminhão de entrega de sites como Mercado Livre, Amazon, Americanas e Magalu. Quem tem imóvel comercial para alugar realmente ficou em uma situação muito difícil – em compensação, muitas empresas descobriram que seus funcionários poderiam trabalhar no conforto de casa e o dinheiro que gastavam com aluguéis altíssimos pôde ser revertido (em alguns casos) na manutenção de despesas dos funcionários nas suas próprias casas. Aí virão dizer “é, mas as empresas que saíram lucrando mais!”. A alternativa nessa época de crise seria o fechamento ou diminuição do quadro de funcionários. Pessoalmente, creio que trabalhar em casa é muito melhor que não trabalhar em lugar nenhum, nénão?

Eu não cheguei a fazer home-office por um período longo, somente durante quinze dias na Itália. Aí conseguimos autorização para voltar a trabalhar no nosso escritório, já que não recebemos clientes (nossas vendas são feitas totalmente online). Dou graças a Deus por não ter ficado preso em casa, caso contrário estaria uns vinte quilos mais gordo e tendo que participar de reuniões dos Alcoólatras Anônimos.

Trabalhar em casa realmente não é uma boa se você não criar uma rotina séria, senão acaba trabalhando o dia todo ou trabalhando de menos. Se tiver filhos ou esposa (ou esposo), eles acabam sendo uma distração a mais (“benhê, já que está em casa, vamos mudar os móveis da sala de posição?”).

A facilidade de comprar coisas online – e às vezes receber no mesmo dia, causou uma doença psiquiátrica nova, a TACO – Transtorno de Ansiedade de Compras Online, que causa tristeza profunda no dia que não tem pacote na portaria do prédio. Eu mesmo clico em “receber amanhã” e fico atualizando o status da entrega no celular o dia todo.

Mesmo antes da pandemia eu já ficava com ansiedade de ficar em casa nos fins de semana apenas coçando a bolsa escrotal (fica feio escrever “coçando o saco”). Eu acabava pintando alguma coisa (não quadro, não sou artista), cozinhando melecas, consertando coisas – mas chegava um ponto que eu tinha que quebrar alguma coisa de propósito para ter o que arrumar depois.

Com a Bianca morando fora do país, acabei ficando ainda mais angustiado de ficar em casa e comecei a brincar com as ferramentas no meu micro quarto de empregada, fazendo molduras, suporte de vasos, espremedor de nevascaranga, etc. Aí ficou meio apertado depois que comprei umas “maquininhas”–a mistura “álcool + vídeos de marcenaria + aplicativo de compras no celular” me causou um problema logístico e tive que transferir tudo para um quartinho nos fundos do meu escritório. Desconfio que meus vizinhos no prédio não iriam curtir muito o barulho de uma serra circular.

Então, como não fiz home-office, mudei uma parte de meu home para meu office!

Boa sorte para todos nós em 2020_C!