Antiimigrantes passam feriado de tocaia na fronteira

0
445

Membros do grupo Minutemen são contra a entrada ilegal no país

Os integrantes de um dos mais famosos e barulhentos grupos antiimigrantes, o ‘Minutemen’, passaram o feriado de 4 de julho de tocaia, num dos pontos da fronteira entre Estados Unidos e México, para impedir a entrada de indocumentados no país. Os voluntários estavam acampados num subúrbio de San Diego para o encontro anual da instituição e se revezaram na vigilância aos que eles consideram ‘inimigos’.

Segundo os organizadores da Operação ‘Assegurar os Estados Unidos Agora’, o grupo permaneceu em alerta para denunciar à patrulha da fronteira qualquer movimentação suspeita, numa extensão de 15 milhas. “Desaprovamos a entrada ilegal em nosso país, mas não fazemos oposição a quem vem de forma legalizada, independente da nacionalidade ou raça“, disse Ken Dreger, rebatendo as acusações de que os ‘Minutemen’ são racistas.

O local do encontro do grupo foi escolhido por uma razão especial: por ali passaram, de acordo com dados extra-oficiais, mais de 850 indocumentados desde abril de 2006. Por isso, além da fiscalização durante as 24 horas do feriado, os ‘Minutemen’ realizaram caminhadas pelo deserto, numa área freqüentemente usada pelos imigrantes nas travessias, e participaram de debates sobre formas de deter a imigração ilegal.