Após reunião, EUA pressionam por acordo entre Irã e UE

0
743

Os EUA advertiram nesta quinta-feira que o tempo para que os diplomatas europeus convençam o Irã a suspender suas atividades

Os EUA advertiram nesta quinta-feira que o tempo para que os diplomatas europeus convençam o Irã a suspender suas atividades nucleares suspeitas está se esgotando, uma vez que outra rodada de negociações terminou hoje em Berlim sem um acordo.

O porta-voz do Departamento de Estado Americano, Sean McCormack, ressaltou que o Irã não aceitou suspender o enriquecimento de urânio na discussão entre o chefe da diplomacia da União Européia, Javier Solana, com o principal negociador iraniano, Ali Larijani.

“O calendário que fora acordado em Nova York se mantém e o tempo está acabando”, ressaltou McCormack, em referência ao novo prazo estabelecido pelas seis potências mundiais (Estados Unidos, Alemanha, Japão, China, Rússia e França) que discutem com o Irã sobre seu programa nuclear.

Embora a data limite não tenha sido revelada, diplomatas europeus apontaram que será na próxima semana.

“A bola está com vocês”, disse McCormack aos iranianos. “Ninguém quer aplicar as sanções, esta não é nossa primeira opção. No entanto, estamos preparado para seguir por este caminho, junto a outras potências, se esta for a porta que o regime iraniano quiser abrir”, acrescentou.

O Irã corre o risco de sofrer sanções por não ter cumprido a exigência do Conselho de Segurança da ONU de suspender as atividades de enriquecimento de urânio, em 31 de agosto.

Reunião

Nesta quinta-feira, o negociador iraniano, Ali Larijani, e o o alto representante da diplomacia européia, Javier Solana, concluíram hoje a terceira série de encontros a respeito do programa nuclear iraniano sem chegar a um acordo, mas dizendo que ‘houve progresso’.

Ambos não forneceram detalhes sobre a reunião, mas falaram positivamente do encontro. “Nós tivemos negociações longas e construtivas”, disse Larijani à imprensa.

Solana afirmou que um “progresso importante” foi atingido e disse que irá telefonar para responsáveis iranianos na próxima semana. Ele não deixou claro se mais reuniões devem acontecer, mas afirmou que deseja “manter o nível de contato” alcançado na reunião.

Larijani indicou que foram discutidas negociações futuras. “Nós esperamos novas negociações o mais rápido possível”, afirmou.

Irã

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou hoje em um discurso exibido na TV o Irã não cederá à pressão sobre seu programa nuclear, no dia em que os representantes do Irã e da União Européia (UE), Ali Larijani e Javier Solana, concluíram um encontro em Berlim.

“A nação iraniana não cederá frente à pressão e a força”, afirmou o presidente em um discurso na cidade de Karaj, ao oeste de Teerã.

“Por que insistem para que suspendamos, mesmo que por um dia, e por que nós deveríamos suspender, mesmo que fosse por um dia?”, questionou o líder iraniano, reiterando que “a energia nuclear é um direito irrefutável do Irã”.

Autoridades americanas afirmaram recentemente que o governo iraniano estaria dividido sobre a questão da possível suspensão do enriquecimento de urânio. Na quarta-feira, Ahmadinejad advertiu que nenhum iraniano estava autorizado a ceder o “direito da nação” ao enriquecimento.