Atirador de Oklahoma foi ao hospital matar médico que operou sua coluna, diz polícia

Homem matou médico, outras três pessoas e se matou em seguida; ele estaria se queixando de dores depois da cirurgia feita em maio

0
1449
Atirador matou 4 pessoas em hospital de Tulsa, Oklahoma (Foto Tulsa Police)

O homem armado que matou a tiros quatro pessoas em um hospital de Tulsa, Oklahoma, tinha como objetivo assassinar o cirurgião que operou sua coluna, informou a polícia nesta quinta-feira, 2.

O suspeito, identificado como Michael Louis, invadiu na quarta-feira o hospital Saint Francis, com um rifle e uma pistola, no mais recente tiroteio em massa dos Estados Unidos.

Louis havia sido operado no local recentemente pelo médico Preston Phillips, e havia acionado o hospital para se queixar de dores na coluna, disse o chefe de polícia de Tulsa, Wendell Franklin, durante uma coletiva de imprensa. Ele foi operado, recebeu alta no dia 24 de maio e voltou ao hospital no dia 31 para que fosse avaliado pelo médico.

A polícia encontrou uma carta do suspeito em que “deixava claro que entrou com a intenção de matar o Dr. Phillips e qualquer um que ficasse em seu caminho”, explicou Franklin. “Ele culpava o médico pela dor contínua que sentia depois da cirurgia”.

Além do cirurgião, as outras vítimas foram outro médico, uma recepcionista e um paciente. “Eles se colocaram no caminho e Lewis disparou contra eles”, disse Franklin, acrescentando que o agressor se suicidou depois.

O suspeito comprou uma pistola semiautomática em uma loja de armas local pouco antes do tiroteio, indicou a polícia. (Com informações da AFP)