Aumento nas solicitações de imigrantes causa atrasos nos processos imigratórios

0
645

Durante o ano de 2013, alguns casos registraram atrasos numa média superior a um ano

O Gabinete do Serviço de Imigração e Cidadania (USCIS) registra atrasos no processamento de uma série de benefícios imigratórios, incluindo casos de reunificação familiar, Deferred Action (DACA) e um processo mais longo em casos de asilo, conforme divulgam o próprio órgão, advogados de imigração e organizações legais que prestam assistência a imigrantes.

No último ano, o órgão também teve de admnistrar as solicitações de “waiver” ou perdão dentro dos Estados Unidos, um processo que começou por volta de um ano.

Tudo isto contribuiu para engrossar a lista de espera de diversos processos, apontam os especialistas.

Os casos de cidadãos que patrocinam a residência para familiares diretos sofreram atrasos significativos no último ano, de uma média de seis meses até chegar a mais de um ano, embora atualmente o USCIS divulga ter conseguido baixar de novo o tempo para oito meses.

Os atrasos parecem depender da zona do país onde são tramitados os casos e dos detalhes do processo ou petição de um benefício em si.

Alma Rosa Nieto, advogada de imigração de Los Angeles, explica que antes informava seus clientes de que um caso limpo de um cidadão casado com um imigrante levava no máximo um ano do início ao fim. Agora, esclarece que atrasará “uma média de um ano e meio”.

Aumento de pedidos

O USCIS verificou um aumento de solicitações em vários outros benefícios, como os casos de asilo, que triplicaram nos últimos dois anos, particularmente provenientes da América Central.

O órgão, que administra mais de 70 diferentes tipos de benefícios, no último ano redistribuiu o pessoal cinco vezes para cuidar dos diferentes volumes de serviços em diversas partes do país.

“Nós antecipamos um aumento nos tempos de processamento para certos benefícios devido ao casos com o DACA e também outros como TPS e petições H1-B”, destacou através de um email Christopher Bentley, secretário de imprensa do USCIS.

Além disto, a carga de trabalho para os empregados do USCIS aumentaram ao ser instalados novos programas para TPS de países onde há guerras e levantamentos populares, como Síria e Egito, assim como novas solicitações de ajuste de status para casais indocumentados de matrimônios gays, que estão sendo aceitas nos últimos meses pelo órgão.

Estes atrasos estão afetando os solicitantes de green card e os jovens indocumentados que querem entrar no DACA, entre outros.
“Antes tive casos DACA que demoravam um mês ou dois para serem completados”, disse Farnoush Farzed, advogado de Los Angeles especialista em imigração. “Há um ano, tudo começou a mudar e está muito mais lento”.

José Ramírez, um jovem de Santa Ana, no condado de Orange, conta que ele foi aprovado rapidamente, mas depois que o cartão se perdeu no correio demoraram oito meses para subsituí-lo. “Conheço muitos amigos que esperam há mais de um ano”, disse.
Joseph Wiener, advogado do órgão Public Counsel, disse que, “se DACA tivesse culpa porque está tirando recursos de outros benefícios, não veríamos tantos atrasos”.

A advogada de imigração Margaret Stock, do Alasca, indicou que “há muitos problemas administrativos no USCIS”. Recentemente, explicou, os diretores do USCIS decidiram avaliar os empregados pela quantidade de fraudes que são detectadas nos processos, em vez de valorizar a qualidade do serviço prestado aos solicitantes.