Balsa tomba e destroi parcialmente esculturas que foram submersas em Deerfield Beach

0
1589

Espectadores que lotaram a praia e o mar ficaram frustrados. Prefeitura vai definir o que fazer nos próximos dias

Esculturas de concreto caíram de cabeça para baixo na água

Esculturas de concreto caíram de cabeça para baixo na água; no detalhe, ilustração mostra como elas deveriam ter ficado após serem submersas

O dia estava lindo, sol, água calma e transparente e muita expectativa para assistir a imersão da nova e gigantesca atração para mergulhadores a Rapa Nui Reef em Deerfield Beach no domingo (7). Entretanto, a balsa que sustentava a escultura de 300 toneladas, inspirada em estátuas da Ilha de Páscoa, tombou e destruiu boa parte da atração. Em poucos segundos, a balsa afundou deixando as centenas de espectadores no mar e na areia frustrados.

Ao invés de descer em linha reta para o fundo do mar, a escultura que afundou a cerca de meia milha do píer de Deerfield, tombou e caiu de cabeça para baixo.

O brasileiro Arilton Pavan, um dos idealizadores do projeto, explicou ao AcheiUSA o que aconteceu. “O projeto para afundar a embarcação com as esculturas em linha reta e estava tudo dentro do cronograma, dentro da normalidade. Até que o barco rebocador percebeu que a balsa estava movimentando e, sem qualquer tipo de recomendação, ele decidiu jogar água de um lado da embarcação para que ela parasse de movimentar, mas o que aconteceu foi que ela começou a afundar. Foi tudo muito rápido”, disse.

Agora a escultura está de ponta a cabeça no fundo do mar. Pavan explicou que terá na tarde desta segunda-feira (8) uma reunião com a Cidade de Deerfield Beach para definir o que será feito. “Temos duas opções: tentar reverter a escultura e colocá-la na posição original ou cortar a balsa e manter as esculturas de cabeça para baixo. “Vamos avaliar o que será mais seguro para os mergulhadores”, disse. O brasileiro, que é autor do projeto que foi financiado pela americana Margaret Blume e custou $500 mil, tem 26 anos de experiência em mergulho e falou sobre a frustração com o ocorrido. “Não teve quem não ficasse triste. Todo mundo que estava assistindo ficou frustrado. Sabia que era uma possibilidade, um risco e acabou acontecendo”, lamentou.

Entretanto, Pavan que é proprietário de uma escola de mergulho e de uma loja com acessórios para a prática em Deerfield Beach, afirma que está com outro projeto para construção de outro recife artificial bem próximo à costa. Outras duas atrações desenvolvidas por ele, um navio naufragado e duas estátuas de anjo já estão no fundo do oceano para os mergulhadores apreciarem. “Não podemos desanimar, temos muitos outros projetos bacanas para os mergulhadores da nossa região”.

Rapa Nui Reef
O cenário de 300 toneladas, com 15 esculturas de tamanhos que variam de dois a sete e foi doado à cidade pela filantropa, Margaret Blume, através do Woman’s Club of Deerfield Beach e demorou dois anos entre a concecpção e conclusão. A ideia original é da própria doadora e a realização leva a assinatura da Zibitz Studioz, através seu diretor, o artista Dennis MacDonald, responsável pela concepção, conceito e desenvolvimento do projeto. “Minha ideia era fazer um coisa diferente e que tivesse a ver com o universo dos mergulhadores. Fugir de figuras da Disney e o resultado ficou melhor que o esperado”, disse a filantropa Margaret, na sexta-feira (5), antes do ocorrido.